INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Alemanha vai a votos, Merkel corre para 4º mandato mas extrema-direita cresce 24 Setembro 2017

Este domingo os alemães votam para escolher os 630 membros do ‘Bundestag’, o parlamento nacional da República Federal da Alemanha, com capital em Berlim. O complexo sistema eleitoral alemão combina eleições diretas e representação proporcional.

Alemanha vai a votos, Merkel corre para 4º mandato mas extrema-direita cresce

A CDU, União Democrata-Cristã, de Angela Merkel, o SPD, Partido Social-Democrata, de Martin Schulz e o FDP, Partido Democrático Liberal, de Christian Lindner são dados como os três partidos mais votados.

Entretanto, a AfD, Alternativa para a Alemanha, partido conotado com a extrema-direita está a crescer, e pode vir a ser eleito como o principal partido da oposição, dado o descontentamento que parte do país manifesta ante a política imigratória de Angela Merkel.

As questões económicas e sociais, entre elas a imigração, dominaram a campanha eleitoral de seis semanas. A chanceler, que em novembro completará doze anos no poder, tem sido criticada por ter em 2015 aberto as portas a um milhão de pessoas em busca de ‘asilo político’.

Sessenta milhões de eleitores vão decidir, pois, se a chanceler terá o seu quarto mandato e se ela e Martin Schulz, do SPD, vão repetir a "grande coligação” de 2013-17. Aponta-se a possibilidade de uma coligação CDU-SPD-FDP. O cenário mais temido é o do avanço do partido xenófobo AfD.

Impacto global

Os resultados eleitorais do plebiscito deste domingo pesam também a nível global, dado o papel dominante da Alemanha no âmbito da União Europeia.

A Alemanha terá grande influência no processo do Brexit, dado que o contributo de Berlim para o orçamento é o maior dos 27 países-membros.

A economia do maior país da UE — A Alemanha conta mais de oitenta milhões de habitantes — é das mais influentes a nível mundial e a chanceler tem sido descrita como ’a mulher mais poderosa do planeta’.

As urnas abriram às oito horas locais (menos três em Cabo Verde) e fecham às dezoito. 42 partidos estão na corrida.

Fontes: Deutsche Welle, BBC. Foto: Os vários rostos de Angela Merkel, nascida em 1954, desde a entrada na CDU, em 1989, ainda na RDA (que se extinguiria no ano seguinte). A Alemanha reunificada retomou o nome RFA, com dupla capital Bona-Berlim, situação ambígua até Berlim se tornar a única capital.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau