ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Ambiente político aquece em São Vicente: Movimento Sokols “bloqueia” comitiva do PM e pede “autonomia, já! ” 05 Setembro 2017

O clima político no Mindelo aqueceu hoje,05, com protestos pelas ruas contra o Governo do MpD. É que a comitiva do primeiro-ministro, que chegou na manhã desta terça-feira a São Vicente, foi recebida na estrada do aeroporto-cidade por um ajuntamento de elementos do Movimento Cívico Sokols, ostentando cartazes e dísticos com apelos à “autonomia, já!”. O líder Salvador Mascarenhas teceu fortes críticas ao executivo de Ulisses Correia e Silva, incitando-o a cumprir as promessas, com destaque para a regionalização que pode marcar o início da III República em Cabo Verde.

Ambiente político aquece em São Vicente: Movimento Sokols “bloqueia” comitiva do PM e pede “autonomia, já! ”

Segundo descreve a Inforpress, cerca das 8 horas, pouco mais de duas dezenas de elementos do núcleo de São Vicente do Movimento Sokols, perante a aproximação da caravana do primeiro-ministro, do sítio onde se concentrara, nas imediações da conserveira Frescomar, invadiram a estrada, obrigando as viaturas a parar.

Nem o primeiro-ministro nem o ministro das Finanças desceram das respectivas viaturas, enquanto os elementos do Movimento Sokols gritavam palavras de ordem como “autonomia, já!”, “descentralização” e “promessa é dívida”.

Salvador Mascarenhas, que lidera o movimento, disse que o objectivo foi demonstrar o “descontentamento” por um “direito” que Ulisses Correia e Silva prometeu, a regionalização.

“Ele enganou-nos e voltou atrás, tratando-nos de crianças e não podemos continuar a aceitar esse tipo de coisas, estamos a lutar para a descentralização já e para a regionalização planeada e com data, pois é vida das pessoas que está em causa”, disse Mascarenhas citado pela agência cabo-verdiana de notícias.

“Esperávamos que ele descesse do carro para falar connosco, mas reparei que ele ficou completamente espantado, já que não estava à espera”, ajuntou a mesma fonte, para quem a luta é por “uma causa nobre e importante” para Cabo Verde.

PM considera normal os protestos

“Se o primeiro-ministro quiser dar o exemplo e ser um primeiro-ministro que entre para a história de Cabo Verde que descentralize e regionalize o país”, lançou.

“Assim passa para a história como o homem que de facto inaugurou a terceira república em Cabo Verde e a nossa democracia atingirá um outro patamar”, concluiu o líder do Movimento Cívico Sokols.

entretanto, em m declaração à TCV, Ulisses Correia e Silva considerou normal os protestos do Sokols, isto por considerar que isto demonstra existe democracia no país. Ulisses Correia e Silva recusou-se, porém, comentar as criticas do Movimento Cívico de Mindelo, isto por entender que as pessoas são livres de se exprimirem o que bem entender. C/Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau