ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Analfabetismo em Cabo Verde atinge 13,5% 10 Setembro 2016

A taxa de analfabetismo em Cabo Verde tem diminuído progressivamente, garantiu a directora do serviço de Alfabetização e Educação de Adultos, Albertina Duarte, durante a cerimónia de comemoração do Dia Internacional da Alfabetização. Para além da redução do número de pessoas não alfabetizadas, a responsável afirma que o problema ainda atinge 13,5% em todo o país.

Analfabetismo em Cabo Verde atinge 13,5%

O Dia Internacional da Alfabetização é comemorado anualmente a 8 de Setembro. Este ano foi celebrado em Cabo Verde sob o lema “Ler o Passado, Escrever o Futuro”. Apesar do trabalho feito, o cenário de analfabetismo em Cabo Verde ainda prevalece atingindo uma média nacional de 13 %.

Albertina Duarte, directora do serviço de Alfabetização e Educação de Adultos, frisa que o lema “Ler o Passado, Escrever o Futuro” tem o pressuposto de avaliar todo o percurso dos resultados da alfabetização para propor novas estratégias, medidas, programas para continuar a dar combate ao analfabetismo em todo o mundo.

A directora do serviço de Alfabetização e Educação de Adultos considera que o dia 08 de Setembro é de “extrema importância para Cabo Verde ”, porque dá “visibilidade a todo o trabalho e a aposta que o Governo tem feito a nível da educação, em especial à alfabetização, além de destacar a relevância que a UNECSO atribui à alfabetização a nível mundial”.

Para assinalar a jornada Internacional da Alfabetização, a Direcção Nacional de Educação, através do Serviço de Alfabetização e Educação de Adultos (SAEA), preparou até este sábado, 10 de Setembro, um conjunto de actividades. Entre elas destaca-se uma “Conversa Aberta e interactiva”, com oradores especialistas da educação, sobre o Tema - Passado, Presente e Perspectivas Futuras de Educação de Adultos em Cabo Verde e uma Feira do Livro.

Recorda-se que o novo relatório de Monitoramento Global Educação para Todos da Unesco revela que a taxa mundial de analfabetismo no mundo caiu apenas 1% em 11 anos. O estudo diz ainda que 250 milhões de crianças no mundo não conseguiram aprender o básico na escola primária e que um quarto da população jovem não é capaz sequer de ler uma frase completa.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau