LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Angola: Receitas petrolíferas angolanas cresceram em novembro 17 Dezembro 2017

As receitas petrolíferas angolanas cresceram em novembro, fixando-se no valor de 147,7 mil milhões de kwanzas. De acordo com dados compilados pela Angop, neste sábado, com base nos relatórios mensais publicados pelo Ministério das Finanças, observa-se um incremento de 25 milhões de kwanzas em comparação com o mês de outubro deste mesmo ano.

Angola: Receitas petrolíferas angolanas cresceram em novembro

As receitas fiscais petrolíferas obtidas, em outubro deste ano, com a exportação de 48,2 milhões de barris ao preço médio de 54,05 dólares norte-americanos fixaram-se em 122,6 mil milhões de kwanzas.

Ainda comparando com o período homólogo de 2016 (novembro), de igual modo obteve-se um aumento de 14,4 milhões de kwanzas.

Na origem dos valores obtidos, neste período em referência, novembro, constam receitas fiscais do Imposto sobre o Rendimento do Petróleo (IRP), de produção de Petróleo (IPP) e de Transacção de Petróleo (ITP), entre outros rendimentos.

O Orçamento Geral do Estado (OGE) 2018 foi elaborado com base na previsão do preço do petróleo a 50 dólares por barril.

Nigéria ultrapassa Angola

Quanto a produção do crude, a Nigéria superou, em outubro último, Angola como maior produtor africano de petróleo, ao fim de sete meses de liderança, devido à diminuição, no espaço de um mês, de 165 mil barris de crude por dia na produção angolana.

A informação, que resulta de fontes secundárias, consta do relatório com os dados de Outubro da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e reflecte a segunda quebra consecutiva mensal na produção angolana, que no mês passado desceu para 1,586 milhões de barris por dia.

A produção bruta de membros da OPEP caiu 0,46%, para 32,59 milhões de barris por dia em Outubro, em comparação com o mês anterior. Esse declínio foi auxiliado pela redução da produção no Iraque, Nigéria, Venezuela, Argélia e Irão, de acordo com o relatório mensal do mercado de petróleo.

O relatório, que vem apenas algumas semanas antes de uma reunião altamente esperada da OPEP, em Viena, destaca os esforços cada vez mais bem sucedidos do cartel para reequilibrar o mercado de petróleo, retido a produção para reduzir o excesso de oferta global e aumentar o preço. Fonte: África 21 Digital

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau