INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Arábia Saudita: Al-Walid terá pago 1 bn USD pela liberdade, tal como muitos dos 350 detidos na purga de novembro 28 Janeiro 2018

O mais notável dos trezentos e cinquenta detidos, esta manhã de sábado, 27, libertados da prisão em que foi transformado o Hotel Ritz-Carlton de Riade, o empresário multimilionário Al-Walid Bin Talal, terá feito um acordo pelo qual "devolve aos cofres do Estado a quantia de um bilião de dólares" (cerca de 100 mil milhões CVE).

Arábia Saudita: Al-Walid terá pago 1 bn USD pela liberdade, tal como muitos dos 350 detidos na purga de novembro

A detenção do príncipe Al-Walid Bin Talal, multimilionário com importantes investimentos no exterior — incluindo entre os seus mais de 200 hotéis de luxo, o famoso ‘hôtel George V’ em Paris, participações no News Corp, Citigroup, Twitter, entre muitas outras companhias internacionais, além do controlo que detém nas telecomunicações sauditas e do mundo árabe —, de imediato causou ao grupo Al-Walid a queda de 10%-15% na bolsa.

A operação que surpreendeu em novembro os meios financeiros mundiais foi ordenada pelo novo homem-forte do regime saudita, o príncipe-herdeiro Mohammed Bin Salman, que além da Defesa passou a deter também a pasta de Economia.

O acordo obtido para a libertação visa devolver aos cofres do Estado Saudita montantes avultados que os evasores fiscais deixaram de entregar ao erário público. Segundo o ministério saudita da Economia, 10% das receitas públicas têm sido desviados pelos maiores contribuintes.

Fontes: Bloomberg.org. Arquivo: ’Príncipes e ministros detidos por corrupção — número chega aos 50’, 06 Novembro 2017

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau