ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Aumenta o número de hóspedes e dormidas nos hotéis 02 Junho 2015

O número de hóspedes e de dormidas nos estabelecimentos hoteleiros evoluiu positivamente no primeiro trimestre de 2015, face ao mesmo período de 2014. O número de hóspedes cresceu 0,1% e o de dormidas 3,1%. Os ingleses continuam a dominar a lista não só em número como também no que toca ao tempo de permanência no nosso país. Sal foi a ilha mais procurada, acolhendo 47,5% das entradas.

Aumenta o número de hóspedes e dormidas nos hotéis

Os estabelecimentos hoteleiros acolheram 162.604 hóspedes, mais 0,1% do que no período homólogo do ano passado. Em termos absolutos, entraram mais 136 turistas do que em 2014. As dormidas atingiram 1.013.364, mais 30.738 do que no primeiro trimestre de 2014 - variação positiva de 3,1%.

Os hotéis continuam a ser os mais procurados, recebendo 87,1% das entradas. As residenciais receberam 4,4% e as pensões com 3,9%. 93,1% dormiram nos hotéis e 1,9% nas pensões e aldeamentos. 47,5% do total dos turistas que visitaram o país ficaram na ilha do Sal. 28% escolheram Boa Vista e 11,8% a ilha de Santiago. O mesmo aconteceu em relação às dormidas: Sal responde por 52,8% do total, Boa Vista 37,8% e Santiago 3,8%. Por países de residência, os visitantes de Cabo Verde originaram 7,3% das entradas e 3,3% das dormidas.

O principal mercado emissor foi Inglaterra com 20% do total de turistas que viajaram para Cabo Verde. Logo a seguir na lista estão os Países Baixos que respondem pela fasquia de 14%. Da Alemanha vieram 13,7% e da França 12%. O Reino Unido também continua a liderar as dormidas com 20,2%, seguido de Alemanha com 15,5%, Países Baixos 15,3% e França com 9,5%. A maioria dos turistas que veio do Reino Unido preferiu como destino a ilha do Sal (51,6%) e Boa Vista (47,4%).

Desses 99,5% escolheram como local de acolhimento as unidades hoteleiras. As dormidas dos holandeses distribuíram-se pelas ilhas do Sal (58,4%) e Boa Vista (38,8%), com a maioria a preferir os hotéis, 96,8%. Os alemães dividiram-se entre a ilha do Sal (48,9%), e a da Boa Vista, representando 45,1% das dormidas - também eles preferiram os hotéis como o principal meio de alojamento, representando 95,2% das dormidas.

Segundo dados do INE, os visitantes provenientes do Reino Unido permaneceram em média 8,1 noites em Cabo Verde, os dos Países Baixos 6,8 noites, os de Itália 6,7 noites e os da Alemanha 6,6 noites. Os cabo-verdianos residentes permaneceram em média 2,6 noites nos hotéis.

Nesse período, a taxa média de ocupação – cama foi de 54%. Na Boa Vista, esta taxa subiu para 76%. Seguem-se as ilhas do Sal com 57% e São Vicente com 29%. Os hotéis foram os estabelecimentos hoteleiros com maior taxa de ocupação – cama, 63%, as pousadas atingiram os 25%, os aldeamentos turísticos 22% e as residenciais ficaram pelos 18%.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau