ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Banco de Cabo Verde volta a reduzir Taxas de Juro 24 Julho 2014

Cinco meses depois de uma primeira redução, o Banco de Cabo Verde volta a baixar a Taxa Directora de 4.25% para 3.75%. As novas taxas de juro entram em vigor a 01 de Agosto e visam “imprimir uma maior eficácia à política monetária e, ao mesmo tempo, dinamizar o mercado, salvaguardando a estabilidade cambial e de preços”. Resta saber se os bancos comerciais vão mexer nas suas taxas de juro e baixar o custo do dinheiro.

Banco de Cabo Verde volta a reduzir Taxas de Juro

A decisão do Conselho de Administração do BCV teve em conta a evolução das taxas de juro internacionais, designadamente na Zona Euro. A Taxa Directora do BCV baixa de 4.25% para 3.75%, enquanto que a de facilidade permanente de absorção de liquidez recua para 0,5%. Nas indexadas, a taxa de facilidade permanente de cedência de liquidez passa de 7.25% para 6.75% e a de redesconto diminui de 8.25% para 7.75%.

Em Março deste ano, o Banco Central já tinha reduzido a sua taxa de juros de referência de 5.75% para 4.25%. Na altura, um dos argumentos utilizados pelo CA é que esta diminuição visava estimular a actividade económica e o financiamento dos projectos. Especulou-se então que, com esta decisão, o BCV queria mostrar ao sector económico que “o pior da crise já tinha passado”.

O Banco Central admitia, por seu turno, que a conjuntura continuava desfavorável, mas já não se sentia pressões na balança de pagamentos ou sobre os preços no consumidor. Em comunicado, lembrava ainda que para poder baixar a taxa de juros, reduziu primeiro a taxa da Facilidade de Absorção de Liquidez.

“Os impactos almejados serão maiores se estas medidas forem combinadas com a implementação eficaz de outras de política económica de carácter estrutural, visando reduzir os riscos da economia, por um lado, e, por outro, alargar o seu potencial de crescimento”, lê-se na deliberação do Conselho de Administração do BCV que anunciava a redução dos juros.

O BCV explica ainda que a taxa de referência é geralmente a de juros à qual o Banco Central pretende que as instituições financeiras emprestem dinheiro umas às outras no mercado monetário interbancário. “É a Taxa Directora que serve de base à taxa de depósito (ligeiramente mais baixa) e à taxa de desconto (ligeiramente mais elevada)”, remata o comunicado.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau