ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Barragem de Banca Furada: Água infiltrou-se no subsolo 18 Outubro 2015

As cerca de 4 500 toneladas de água acumulada na Barragem de Banca Furada (Ilha de São Nicolau), em consequência das chuvas caídas entre os dias 30 de Setembro e 01 de Outubro, infiltraram-se no subsolo em menos de 12 horas. Isto porque o terreno da albufeira “é de origem vulcânica", com "elevado grau de fracturação e permeabilidade”, a que acresce também o "período prolongado de seca". Estas são as conclusões principais da equipa que esteve a investigar o "sumiço misterioso" da água da barragem recém-inaugurada na ilha do Chiquinho. No entanto, nem tudo são más notícias: o estudo também refere que “a qualidade da construção e segurança da estrutura da Barragem estão salvaguardadas”. Os estudos continuam.

 Barragem de Banca Furada: Água infiltrou-se no subsolo

A chuva caída na ilha da São Nicolau entre 30 de Setembro e 01 de Outubro provocou uma acumulação a rondar as quatro mil e quinhentas toneladas de água na primeira albufeira da ilha, a Barragem de Banca Furada. As águas pluviais atingiram cerca de sete metros de altura, o equivalente a 1,5% da capacidade total de armazenamento da Barragem, mas toda a água do reservatório infiltrou-se no solo em menos de meio dia.

A equipa que esteve no terreno, entre os dias 14 e 16 deste mês, constituída por técnicos do Ministério do Desenvolvimento Rural (MDR), Laboratório de Engenharia Civil (LEC) e Prospectiva (Empresa Fiscalizadora da Empreitada de Concepção e Construção da Barragem) concluiu ainda que: “O período de seca, que se prolonga há cerca de três a quatro anos, contribui para uma situação de défice de acumulação de água no subsolo, uma baixa saturação do mesmo, diminuindo consideravelmente o nível do lençol freático”; “a estrutura geológica da área da albufeira é de origem vulcânica, cujo grau de fracturação e de permeabilidade é elevado”.

A empresa fiscalizadora da obra esclarece que “a qualidade de construção e segurança da estrutura da Barragem de Banca Furada estão salvaguardadas, não apresentando qualquer sinal de anomalia, pois esta foi construída segundo o projecto de engenharia aprovado, e as normas construtivas gerais de Engenharia Civil, o que continuará a ser sempre o elemento fundamental de qualquer acção complementar que venha a ser executada na área da albufeira”.

Entretanto a nota de imprensa enviada ao asemanaonline garante que “a fim de se construir uma teoria mais firme", ”as observações e prospecções geológicas e geotécnicas deverão continuar e encontrar soluções para reduzir a possível permeabilidade da albufeira”.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau