ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Promotores da manifestação da Brava: O protesto serviu para mostrar ao país como a ilha se sente marginalizada, isolada e abandonada 16 Setembro 2017

O protesto de hoje (15) valeu a pena e serviu para mostrar ao país como a Brava se sente marginalizada, isolada e abandonada. Esta é a forma como alguns participantes avaliam a manifestação que um grupo de cidadãos realizou, nesta sexta-feira, na cidade da Nova Cintra, para protestar contra aquilo que considera ser a suspensão temporária da carreira marítima de e para a ilha.

Promotores da manifestação da Brava:  O protesto  serviu para mostrar ao país como a ilha se sente marginalizada, isolada e abandonada

Fontes independentes estimam que pelo menos uma centena de pessoas terão participado na referida manifestação, que um grupo de cidadãos, através das redes sociais, convocou, na tarde de hoje, para protestar contra o isolamento da Brava. Em causa esteve a suspensão da carreira marítima de e para a ilha, por causa da inoperacionalidade de dois navios da Cabo Verde Fast Ferry - Crioula e Liberdade.

Por ter sido realizada em pleno período de trabalho e tendo em conta a reduzida população da ilha, os promotores consideram que « foi relativamente boa a participação dos bravenses nesta manifestação de protesto», que decorreu de forma pacífica e sem quaisquer incidentes.

Os manifestantes, que integravam sobretudo jovens e mulheres (ver fotos no rada-pé desta peça) percorreram, a partir das 15 horas, as principais artérias da cidade da Nova Cintra. Empunhados de cartazes e dísticos, gritavam, em uníssono, palavras de ordem como “nôs tambê é Kabu Verdi”, “dja nu cansa de ser desrespeitados” e “respeito pa Dja´Braba”.

Em declaração ao Asemanaonline, alguns dos promotores da jornada asseveram que a manifestação valeu a pena e serviu principalmente para alertar as autoridades nacionais sobre a situação de isolamento em que se encontra a Brava neste momento. “ O protesto valeu a pena e serviu para mostrar ao país como a Brava se sente marginalizada, isolada e abandonada”.

Governo e posição do vereador

A afinar pelo mesmo diapasão esteve o Vereador do Desporto da Câmara Municipal. Num «post» que colocou na sua conta no facebook, Francisco Walter Tavares considerou de “legítimo” este acto dos bravenses», fundamentando que esta manifestação “não foi contra o Governo actual suportado pelo MpD e liderado por Ulisses Correia e Silva, mas sim a favor da ilha Brava e de um futuro melhor para o país”.

O vereador afirma, no entanto, estar convicto que o Governo do MpD resolverá o problema da ligação marítima à ilha até ao final desta legislatura. “Com os esforços deste Governo o navio Praia D’ Aguada voltou a fazer ligação inter-ilhas e brevemente estará de regresso o navio Kriola. Com este Governo, há já sinais palpáveis para uma possível solução de ligação aérea à ilha das flores”., escreveu o vereador na sua conta no facebook.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau