ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Burla na imobiliária: Ingleses condenados a quatro anos de prisão 09 Julho 2014

Os gêmeos ingleses Paul e Peter Aspden, directores da empresa Independent Property Consultants (IPC), foram condenados na inglaterra a quatro anos de prisão por burla no sector imobiliário na Bulgária e em Cabo Verde, no valor de 2.12 milhões de euros. Os irmãos terão lesado mais de 72 clientes, de acordo com a justiça inglesa.

Burla na imobiliária: Ingleses condenados a quatro anos de prisão

Os gêmeos de 54 anos, que estavam a ser investigados pelo Insolvency Service, são naturais de Lanchashire na Inglaterra, mas residiram durante alguns anos em Cabo Verde. Perante o tribunal, terão admitido responsabilidade no crime cometido no sector imobiliário. Várias casas terão sido vendidas a investidores ingleses sem nunca terem sido construídas.

Em Cabo Verde, os ingleses se apresentavam como donos do resort Vista Sal, localizado na Avenida dos Hotéis em Santa Maria, onde os interessados terão investido mais de 1.260 milhões de euros. Por estes crimes, Paul Asped, que era accionista maioritário da IPC com 75% do capital, foi condenado a 42 meses de prisão. O irmão, Peter Aspeden, vai cumprir 10 meses na cadeia.

Desde 2013 que os dois irmãos estavam sob investigação por causa da comercialização de apartamentos na Bulgária e em Cabo Verde. As vítimas são na sua grande maioria aposentados que investiram as suas poupanças numa segunda residência para férias. Nenhuma das vítimas chegou a ver os apartamentos, que nunca foram construídos.

Um oficial da Insolvency Service, Ken Beasley, afirmou à imprensa que os irmãos Aspden “foram responsáveis por significativas perdas financeiras sofridas por clientes, que nunca receberam as propriedades que pagaram. A empresa enganava os clientes e os dois directores da empresa agiram de forma imprudente porque não protegeram os valores investidos”.

Fonte: The Gazette

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau