ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

CEDEAO rejeita proposta de Cabo Verde em amortizar suas dívidas: Candidatura do país à presidência da organização pode estar comprometida 03 Dezembro 2017

A proposta que Cabo Verde apresentou à Comissão da CEDEAO, no sentido de amortizar as suas dívidas em dez anos, não foi aceite. Esta decisão pode “atrapalhar” o sonho da Cidade da Praia em assumir a presidência da organização em 2018.

CEDEAO rejeita proposta de Cabo Verde em amortizar suas dívidas: Candidatura do país à presidência da organização  pode estar comprometida

“O arquipélago, contrariamente, o que tem sido veiculado na imprensa, ainda não acertou as dividas da taxa comunitária com a CEDEAO e, tampouco, a proposta de 10 anos que submeteu às autoridades de Abuja, para o pagamento dos atrasados, foi aceite”, lê-se numa nota de imprensa, proveniente da candidatura de Orlando Dias à presidência da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental.

Segundo o documento, a que este diário teve acesso e referido pela Inforpress, as informações relativas às dívidas de Cabo Verde “foram avançadas pelo vice-presidente da Comissão da CEDEAO, Edward Singhatey, durante a visita de cortesia que uma delegação dos deputados de Cabo Verde chefiada por Orlando Dias efectuou à sede da Comissão, em Abuja-Nigéria”.

Orlando Dias quis saber, prossegue a nota, entre outras coisas, “como está o compromisso de Cabo Verde na regularização de dívida da taxa comunitária junto da CEDEAO e dos processos de realização da próxima Cimeira dos Chefes de Estados e de Governo, que terá lugar nos próximos dias em Abuja”.

A nota de imprensa acrescenta ainda que o vice-presidente da Comissão garantiu à delegação cabo-verdiana “que nos próximos dias o executivo cabo-verdiano irá receber uma contraproposta de o país honrar os seus compromissos em três ou cinco anos”.

“Se Cabo Verde não aceitar esta contraproposta poderá ver gorado o seu sonho de presidir à Comissão da CEDEAO a partir de Fevereiro de 2018”, afirma o documento.

De acordo com a nota de imprensa, durante o encontro com o vice-presidente Edward Singhatey, Orlando Dias aproveitou para lhe falar de Cabo Verde e do seu “interesse em assumir a presidência da CEDEAO e, ainda, da sua visão face aos novos desafios e anseios das populações, em transformar a CEDEAO numa verdadeira comunidade dos povos”.

Ao todo, são mais de quatro interessados cabo-verdianos em assumir a presidência da Comissão da CEDEAO. Além de Orlando Dias, que é dos vice-presidente do Parlamento da CEDEAO desde 2016, há ainda Isaías Barreto, que ocupa actualmente a função de comissário da CEDEAO para a área das Telecomunicações e Tecnologias de Informação desde 2014, o professor universitário nos Estados Unidos Júlio Carvalho, e o consultor jurídico António Andrade Lopes Tavares. O engenheiro José Luis Livramento é também referenciado como um outro candidatável ao mesmo posto que pode contar com o apoio do actual governo de Ulisses Correia e Silva

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau