ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

CVTelecom : Recrutamento sem concurso por alegado favorecimento gera polémica no Maio 27 Novembro 2017

Está a gerar controvérsia no Maio o recrutamento sem concurso de mais um empregado na Cabo Verde Teelcom na ilha. O escolhido foi Adalberto Mendes Cardoso, jornalista de profissão e integrante da lista do MpD à Câmara do Maio nas autárquicas de 2016. Entre maienses e quadros da CVT critica-se favorecimento no teste de selecção realizado, por Mendes ser primo da deputada ventoinha Joana Rosa.

CVTelecom : Recrutamento sem concurso por alegado favorecimento gera polémica no Maio

Segundo fontes deste jornal, além de Adalberto Mendes, foram chamadas para o teste de recrutamento em causa mais duas pessoas que já tinham participado no concurso de Fevereiro de 2016 realizado pela CV Telecom. Uma delas é conhecida por Sandy di Bia, que terá supostamente participado no teste com o apoio do conselheiro do primeiro-ministro Adalberto Silva - Betu. A outra participante é uma mulher da localidade da Figueira Horta.

Mas a CVT acabou por escolher Adalberto Mendes, que não tinha participado no concurso de Fevereiro do ano passado. Tudo, segundo fontes da CVT no Maio, supostamente por influência da deputada Joana Rosa, que é sua prima. «Adalberto Mendes confessou a seus amigos que particamente não fez nada no teste e graças a Joana Rosa, hoje está na CVTelecom - Maio», pontua o interlocutor deste jornal.

Natural da ilha do Maio da localidade de Alcatraz, Alberto Mendes é formado em jornalismo pela universidades Jean Piage. Trabalhou no Gabinete de Projectos da Câmara Municipal do Maio sedeado na Cidade da Praia, que já foi extinto. Mendes faz parte da Câmara de Maio saída das eleições de 2016. Ele é o último eleito municipal ventoinha que faltava conseguir o emprego.

Situação da empresa

Referindo-se ao caso em apreço, um quadro de CVT, que pediu anonimato, generaliza-se que o concurso deixou praticamente de existir na empresa. « Cito, por exemplo, o caso da Diretora da Qualidade da CVTelecom, que foi nomeada para o cargo sem que tenha passado pelo concurso, porque é irmã do Presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos. Mas a empresa chegou a realizar concurso para recrutar o Diretor dos Recursos Humanos», questiona a mesma fonte.

A par do protesto em causa, o informante do Asemanaonline diz estar preocupado com informações sobre o evoluir da situação financeira da CV Telecom. « A CVtelecom caminha para reduzir funcionários por causa dos resultados dos últimos anos. Segundo rumores que circulam entre trabalhadores, já se prevê que 2017 ainda está no vermelho, faltando alguns dias para terminar este ano», conclui a fonte que cimos citando.

Entretanto, até ao fecho desta edição foi impossível ouvir o CA da Administração da CVTelecom sobre os aspectos referidos. Por isso, contamos retomar essa matéria, havendo a reacção da referida empresa.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau