ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Cabo Verde melhora duas posições no Índice de Percepção da Corrupção 30 Janeiro 2016

Cabo Verde melhorou duas posições e ocupa agora o lugar 40º no relatório anual elaborado pela Transparência Internacional sobre o Índice de Percepção da Corrupção no Mundo, referente ao ano de 2015. O nosso país conquistou 55 pontos num total de 100, o que o coloca no segundo lugar no continente africano, depois do Botswana (28º).

Cabo Verde melhora duas posições no Índice de Percepção da Corrupção

O relatório mostra que Cabo Verde está a melhorar a sua posição neste índice. Em 2009 ocupava o 45º lugar, mas já em 2014 galgou duas posições e surgiu como 42º num total de 177 países. Agora alcança a mesma performance e chega ao lugar nº 40, entre os 168 países avaliados. O arquipélago é apresentado como o país com menor índice de percepção da corrupção entre os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (Palop) e no segundo lugar entre os membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, logo a seguir a Portugal (28º).

Este índice, liderado pela Dinamarca, Finlândia e Suécia, defende que é possível ganhar a batalha contra a corrupção. Aliás, em 2015, o número de países que melhorou o seu score foi muito superior aos que o baixaram. “No geral, dois terços dos 168 países avaliados em 2015 obtiveram uma pontuação abaixo dos 50 pontos em uma escala de 0 (percepção de altamente corrupto) a 100 (percepção de muito pouco corrupto)”.

Revela ainda que, em países como a Guatemala, Sri Lanka e Gana, os cidadãos individuais e grupos de activistas lutam para expulsar as pessoas corruptas das instituições, enviando uma forte mensagem que deve encorajar as autoridades a agir de forma decisiva em 2016. "A corrupção pode ser eliminado se trabalharmos juntos. Para erradicar os abusos de poder e de corrupção e lançar luz sobre os acordos secretos, os cidadãos devem, em conjunto, dizer um basta aos seus governos”, realça.

Neste índice, que tem na sua cauda a Coreia do Norte e a Somália, o Brasil foi o país que registou declínio. O país perdeu cinco pontos e sete lugares no ranking 2015 da Transparência Internacional, e ocupa agora a posição 76, muito por conta dos escândalos em uma das maiores empresas do país, a Petrobrás. Os actosperpetrados por políticos e empreiteiras já levaram a população às ruas em todas as capitais para protestar contra a corrupção.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau