REGISTOS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Cabo Verde nas principais rotas do tráfico de droga brasileiro 03 Fevereiro 2015

A acção do tráfico de drogas no Brasil já não se restringe apenas ao Centro-Oeste e Sudeste do País. Chegou ao Nordeste que emergiu nós últimos tempos como principal corredor de transporte de droga rumo à África, através do Arquipélago de Cabo Verde, afirmou ao R7 o delegado Janderlyer Gomes de Lima, chefe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Policia Federal no Ceará.

Cabo Verde nas principais rotas do tráfico de droga brasileiro

Nos últimos meses, a Polícia Federal (PF) brasileira entrou em sinal de alerta para desmantelar uma rota que utiliza o Nordeste como principal corredor para o transporte de drogas rumo à África. "O destino dos entorpecentes, vindos da Colômbia e da Bolívia, é Cabo Verde", diz o chefe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal brasileira. E segundo esse responsável é daqui que toda a droga chegada do Brasil é levada para a Europa.

Desde que um voo directo foi inaugurado, ligando Fortaleza à Cidade de Praia - segundo a PF, no fim de 2013 - a ação dos traficantes intensificou-se no Nordeste do Brasil. A vigilância no Aeroporto Internacional Pinto Martins (Ceará) foi intensificada, tanto no sector de passageiros quanto no de cargas.

"Países como a Colômbia são os produtores. Os traficantes ficam por lá. A droga chega ao Brasil pelas fronteiras com o Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e também pelo Amazonas. Em São Paulo, há os intermediários da Máfia Nigeriana que têm ramificações em Fortaleza e em outras cidades do Nordeste", conta o delegado da PF, antes de afirmar que as chamadas "mulas" trazem a droga, neste caso a cocaína, para Cabo Verde. Na maioria das vezes este serviço é feito por cidadãos da costa ocidental africana", esclarece a PF.

O delegado Janderlyer Gomes de Lima, chefe da “DRE-PF” no Ceará, afirmou ao R7 que nos últimos anos Cabo Verde tornou-se uma rota natural a partir do Nordeste. Ele destacou que os traficantes pertencem à chamada Máfia Nigeriana, cuja estrutura ramificada é muito difícil de desmantelar. Só no ano passado, disse, mais de 10 pessoas foram presas.

“Já detectamos a ação de traficantes e conseguimos prender integrantes das quadrilhas actuando em Fortaleza. A Máfia Nigeriana é baseada em São Paulo, mas tem uma característica diferente, por exemplo, da Máfia Italiana. São células pequenas, quadrilhas fragmentadas, seguindo um padrão africano, com muitos dialetos, uma máfia bastante recortada”, realça Janderlyer Gomes de Lima.

C/R7-Noticias

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau