POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Carlos Veiga defende música e dança no currículo escolar 20 Janeiro 2011

A Cultura deve integrar o sistema educativo e deverá ser um “factor importante” para o desenvolvimento do país, defendeu o presidente do MpD num encontro com Homens da Cultura de Cabo Verde residentes ou não no arquipélago. Os artistas aproveitaram para expor a Carlos Veiga algumas das suas preocupações.

Carlos Veiga defende música e dança no currículo escolar

O almoço de ontem na cidade da Praia reuniu mais de 100 pessoas, na sua maioria artistas cabo-verdianos que residem no arquipélago ou fora dele, como é o caso de Lura ou Tito Paris ou mesmo Grace Évora.

Carlos Veiga anunciou que, caso vença as eleições do dia 6 de Fevereiro, a Cultura “deixa de ser um parente pobre e um fardo no Orçamento do Estado e terá de se tornar num dos factores mais importantes do desenvolvimento de Cabo Verde”. “Não se pode ter turismo sem se ligar à cultura, temos de ter outra postura perante a cultura, como factor de desenvolvimento e de produção de riqueza”, defende.

Entre as medidas anunciadas, o líder ‘ventoinha’ disse que “a música e a dança terão de fazer parte do sistema educativo do país e terão de ser criadas diversas instituições de apoio à cultura”.

“Tem de haver um fórum permanente de cultura, um fundo de desenvolvimento para promover a cultura e para além das instituições tem de haver também instrumentos para que isto aconteça”.

Carlos Veiga anunciou ainda que "uma das formas que tem para sustentar os investimentos na Cultura é usar um por cento de todas as obras públicas para aplicar este sector. “Isto é perfeitamente possível porque a nossa ‘matéria-prima’ é de alta qualidade”.

Esta mesma matéria-prima que o líder do MpD sugeriu ser a imagem de Cabo Verde nos aviões da TACV. Uma ideia que arrancou alguns sorrisos e teve direito à resposta por parte de Baluca Brazão. “As caras dos artistas é boa ideia mas será que a TACV vai continuar com a gestão que tem? Devia ser orgulho para todos nós, mas não é”.

As medidas políticas apresentadas foram aplaudidas pelos presentes e Carlos Veiga ainda recolheu alguns depoimentos dos Homens ali presentes. Ulisses Português reforçou a “importância da música no ensino das crianças porque ajuda inclusive a melhorar as outras disciplinas, como a matemática” e sugeriu que os artistas em tournée tivessem um passaporte de serviço.

Os direitos de autor, a pirataria e a propriedade intelectual e locais para divulgar a música cabo-verdiana foram as outras preocupações levantadas pelos artistas que ouviram de Carlos Veiga palavras de tranquilidade e a promessa de que iria tomar em conta as sugestões. Se for necessário legislar no sentido de resolver algumas situações, nomeadamente nos passaportes de serviço, “isso será legislado”.

IMN

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau