ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Caso Abraão Vicente pode forçar a remodelação do Governo 13 Mar�o 2017

O braço de ferro entre a classe de jornalistas e o ministro Abrão Vicente, que responde pelo sector da comunicação social, pode forçar, segundo vozes independentes, ao primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva a acelerar o processo de remodelação ou ajuste do seu governo. Uma medida que muitos defendem que devia acontecer logo depois da Convenção Nacional do MpD, que teve lugar em fevereiro deste ano.

Caso Abraão Vicente pode forçar a remodelação do Governo

Entre a classe politica nacional, incluindo certos dirigentes do partido no poder, é dado como inevitável que Ulisses Correia e Silva terá que fazer, dentro em breve, um reajuste ou uma remodelação do seu pequeno governo de 12 membros. Tudo por causa das denúncias da AJOC sobre a alegada tentativa de o ministro da Cultura e Indústrias Criativas, Abraão Vicente, em instrumentalizar os órgãos públicos da comunicação social (ver as edições dos últimos dias do Asemanonline).

É que, segundo sustentam vozes independentes, «o caso já provocou um grande desgaste político ao governo», com impacto negativo na medição futura da liberdade de imprensa em Cabo Verde.

A ter continuar, Abraão Vicente enfrenta agora, enquanto homem que dirige o ministério que tutela a comunicação social, dificuldades em manter uma boa relação com os jornalistas – basta ver as últimas declarações dele em que admitiu ser «uma irresponsabilidade» os jornalistas denunciar o caso junto de organizações internacionais. A presidente da AJOC, Carla Lima, ripostou, avisando que a irresponsabilidade seria não denunciar a situação em causa.

«Diante disto e de outras declarações polémicas feitas pelo ministro sobre o sector da cultura e seu anterior titular, Abraão Vicente surge, neste momento, como um dos primeiros remodeláveis do actual governo do MpD», admite um observador próximo do partido no poder, para quem o governante deixa transparecer que carece de serenidade e maturidade política indispensáveis para exercer a importante função de governante.

Outros remodeláveis

Estando já o governo praticamente a caminho de ano em funções – tomou posse a 22 de Abril de 2016 - a mesma fonte defende que Ulisses precisa ainda de remodelar titulares de outras áreas da governação, cujo desempenho está muito aquém das expectativas criadas com as promessas feitas durante a campanha eleitoral.

Um deles, precisa o ouvido por este jornal, é o ministro da Economia e Emprego (José Gonçalves), com resultados que tardam a chegar em termos do crescimento económico e da criação de mais emprego. Há também a ministra de Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação (Eunice Silva), que parece estar, segundo as criticas nas redes sociais e diários digitais, mais empenhada em visitar as ilhas. Isto sem contar com a titular da pasta da Educação e Ensino Superior (a cubana Maritza Rosabal Peña), que, a par de vários problemas surgidos no sector, tomou algumas medidas polémicas, como a de considerar o português como a língua de segunda no país.

Entretanto, o Primeiro-ministro não confirmou ainda quando haverá a remodelação governamental. Em declarações à imprensa feitas depois da Convecção Nacional do MpD, Ulisses Correia e Silva deixou tudo em aberto, ao garantir que «a remodelação governamental não se renuncia, mas se faz».

Antes disso, em Novembro de 2016, o Primeiro-ministro tinha defendido que era preciso testar bem o governo mais pequeno na história de Cabo Verde independente. “Temos que atestar bem este modelo de Governo com 12 ministros, que até agora tem funcionado”, afirmou Ulisses Correia e Silva, realçando que vão “acelerar” o nível da qualidade do desempenho do seu executivo.

Para alguns analistas, Ulisses Correia e Silva pode ser agora forçado, com o caso Abraão Vicente, a acelerar o processo de reajuste ou remodelação da sua equipa governamental, que completa um ano em funções no próximo mês.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau