REGISTOS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Catalunha: O dia "D" de Puigdemont 16 Outubro 2017

O presidente do governo da Catalunha tem, até às 10 da manhã de hoje,16, para esclarecer as autoridades de Madrid se declarou, de facto, a independência na semana passada.

Catalunha: O dia

Carles Puigdemont, que participou este domingo numa homenagem a Luis Companys -que em outubro de 1934 já tinha proclamado a independência da Catalunha e acabou por ser fusilado depois da guerra civil -, não deu, por enquanto, qualquer sinal sobre o que pretende fazer.

Para Gabriela Serra, do partido pró-independentista CUP, cita pela Euronews, a resposta é clara: “Creio que a responsabilidade do presidente é dizer que o povo catalão já se manifestou e disse que quer a independência para a constituição da república e isto é o que o parlamento tem que declarar”.

Em Madrid, o antigo chefe do governo, José Luis Rodriguez Zapatero, apelou à moderação do governo da Catalunha e ao diálogo: “Faço um apelo ao governo da Catalunha para que retifique. É sempre melhor abrir a porta outra vez do que bater com a porta. É isso que demonstra a história. É sempre melhor voltar a tentar um modelo de convivência do que quebrá-la. São os ideais europeus”, afirmou.

Se Puigdemont não responder, terá até quinta-feira para repôr na Catalunha a situação anterior ao referendo e, caso o não faça, é acionado automaticamente o artigo 155 da constituição espanhola, que suspende a autonomia da província.

Se confirmar que declarou a independência, acciona automaticamente o artigo 155 da Constituição, segundo avisa o Governo do Reino da Espanha.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau