ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Comércio Externo: Cabo Verde está a exportar e importar mais 29 Janeiro 2015

Os dados provisórios do comércio externo apurado pelo Instituto Nacional de Estatística mostram que no ano passado houve um aumento de 16,6% nas exportações, de 6,5% nas importações e de 5,3% nas reexportações. O défice da balança comercial também cresceu 5,5% e a taxa de cobertura melhorou 0,9 pontos percentuais.

Comércio Externo: Cabo Verde está a exportar e importar mais

O INE constatou que houve uma evolução positiva no montante das exportações de Cabo Verde para todas as zonas económicas, excepo a Ásia. O crescimento foi maior na África, que passou de 1,2 para 6,7%, e na América, que evoluiu de 6,1 para 7,6%.

Entre os países da Europa, a Espanha continua a ser o principal cliente de Cabo Verde, representando cerca de 63,8% do total das exportações no ano em análise. Este número traduz uma evolução positiva de 11,6%. Portugal aparece em segundo lugar com 15% do total das exportações cabo-verdianas, registando também uma evolução positiva de 6,5%.

Entre os produtos mais exportados estão peixes, crustáceos e moluscos, representando 44,5% do total das exportações. Em segundo lugar na lista surgem os preparados e conservas de peixe, com 40%. Exceptuando as bebidas alcoolicas, todos os produtos evoluiram positivamente, com destaque para o vestuário que aumentou 34,1% e as conservas de peixe que cresceram 19,8% face ao ano anterior.

As importações subiram 6,5%. Europa foi o principal fornecedor de Cabo Verde com 80,7% do total. Nos últimos dois anos, o nosso país importou mais 6,4% na Europa. Em relação aos restantes continentes registou-se uma quebra nas importações. Da África o nosso país comprou menos 4,9% e da América menos 3,3%, sendo que em relação aos EUA o peso na estrutura das importações passou de 7,5% em 2013 para 6,8% em 2014.

As exportações da Ásia para Cabo Verde aumentaram 15,9%. Mesmo assim, Portugal continua a ser o maior fornecedor do arquipélago, representando 39% das nossas importações. A Holanda (Países Baixos) ocupa o segundo lugar na estrutura das importações de Cabo Verde com 14,8%. Os dados do comércio externo, ainda provisórios, revelam ainda que Brasil, Alemanha e Tailandia também viram baixar o volume das suas exportações para Cabo Verde.

Importamos menos arroz (- 23,3%), os combustíveis tiveram uma queda de 22,4% e os veículos automóveis de 6,8%. Os restantes produtos registaram aumentos, sendo de destacar as máquinas e os motores que cresceram 107%, o ferro 22,3% e os reactores 19,4%.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau