CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Concluído na Brava o primeiro teleférico de Cabo Verde 20 Julho 2015

De imaginação à realidade. O primeiro teleférico do Cabo Verde independente já está totalmente construído e a inauguração acontece ainda este mês. Liga Porto de Ferreiros e Lomba Tantum, na Brava. Esta boa-nova caiu no agrado de todos e é aplaudida pelos bravenses que, ano após ano, vêem as peixeiras percorrendo caminhos difíceis para transportarem o pescado fresco entre aquelas duas localidades.

Concluído na Brava o primeiro teleférico de Cabo Verde

O teleférico foi a solução encontrada para encurtar caminho e tornar mais fácil o transporte de carga entre Porto de Ferreiros e Lomba Tantum. Assim, o governo decidiu construir uma linha de ferro por cabo com mais de dois quilómetros. Para fazer a ligação entre os dois pontos, gasta-se apenas sete minutos pelo teleférico e em cada viagem é possível transportar cem quilos de carga. Nesta primeira fase o teleférico serve para levar os equipamentos dos pescadores e dos barcos de pesca.

O delegado do Ministério do Desenvolvimento Rural congratula-se com a criação deste meio de transporte, dizendo que é um projecto de grande valia para o sector pesqueiro das duas comunidades. E antevê: “O teleférico poderá ser também uma solução para o turismo na Brava. Este é um desafio que lanço para as autoridades nacionais. Construindo mais dois teleféricos, a ilha reforça a sua vocação turística, transportando turistas aos lugares mais difíceis para visitar”, afirma Lenine Carvalho.

Opinião idêntica tem o presidente da Câmara Municipal da Brava. Para Orlando Balla, a conclusão desta importante obra “constitui um alívio para as dezenas de peixeiras que diariamente percorrem um caminho de difícil acesso em busca da sobrevivência e de dias melhores”. Balla congratula-se, mas vai adiantando que a sua ilha merecia mais teleféricos, em especial um que ligasse Mato Grande e Baleia. “Seria um grande benefício no transporte de carga e pessoas. Pode ser esta a solução para desencravar estas localidades, mas também para servir de atracção turística”, defende.

“Dignidade e vontade de trabalhar”

As peixeiras que costumam trazer à cabeça mais de 40 quilos de peixe desde Tantum até Lomba, percorrendo durante mais de uma hora um caminho íngreme, consideram a estrutura uma coisa boa e que com um bom programa de manutenção será de grande valia. As peixeiras entrevistadas não escondem a sua alegria, e aguardam com expectativa a inauguração. “O funcionamento desta estrutura devolve-nos a dignidade e a vontade de trabalhar”, diz a peixeira Idalina Monteiro.

Há 23 anos que esta trabalhadora tem de carregar à cabeça um recipiente com mais de 40 quilos de peixe, por caminhos difíceis que aumentam a sua canseira. Agora o teleférico chega para trazer novos ânimos aos pescadores e peixeiras de Porto Ferreiros, Palhal e Lomba Tantum.

Marcelino da Lomba, pescador, espera com ansiedade o dia em que o teleférico começa a operar. “Traz uma nova vida não só para as peixeiras, mas também para os pescadores”. “Torna mais fácil o transporte dos nossos equipamentos”, refere.

Refira-se, no entanto, que mesmo depois de terem concluído esta obra, os trabalhadores continuam ainda à espera do seu salário pelo trabalho realizado.

Nicolau Centeio

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau