CARNAVAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Contagem decrescente para os desfiles oficiais do Carnaval 17 Fevereiro 2015

Já se faz a contagem decrescente para que os grupos de Carnaval 2015 de Cabo Verde entrem em cena esta terça-feira, 17. Com ou sem competição, os grupos prometem brilho, animação e muita música na festa do Rei Momo. A festa do entrudo palpita um pouco por todo o país, convidando os cabo-verdianos a entrar na folia. Há tempo, amanhã, para recuperarem energias com a fartura gastronómica na Quarta-Feira de Cinzas.

Contagem decrescente para os desfiles oficiais do Carnaval

Em competição na Praia, vão estar seis grupos que desfilam na Avenida Cidade de Lisboa submetendo-se ao crivo do júri instalado perto da Rotunda do Auditório Nacional. Samba Jô vai arrancar com o cortejo e traz às ruas “O Turismo Cultural”. Vindos D’África, vencedores do ano passado, mostram o percurso e a luta da mulher cabo-verdiana. Vindos do Mar, proveniente de Achada Grande Frente, prometem recordar os 40 anos da amizade e cooperação entre Cabo Verde e China. Para mostrar o envolvimento deste país com o arquipélago, que teve o início depois da independência, tencionam trazer às ruas um total de 350 figurantes, que irão abrilhantar a festa ao ritmo das canções do músico e compositor Manuel de Candinho. As quatro forças da natureza são o tema em que o Estrelas da Marinha apostou. Inter-Vila vai “falar” das energias renováveis enquanto Acarinhar traz a lição de que o amor supera as dificuldades.

Mais a norte, na mesma ilha de Santiago, chega também a folia da festa do Carnaval, mas sem competição entre os grupos. Em São Salvador do Mundo-Picos, haverá três grupos de desfile. São eles: Picos Acima, com a causa Violência Doméstica, Chão Rodrigues que traz como enredo o Vulcão do Fogo enquanto Achada Igreja apresenta Picos é Maravilha. A sede do concelho de São Miguel recebe o cortejo de sete grupos que, logo de manhã, deixaram as suas zonas rumo ao centro da Calheta. Ponta Calhetona, que está pela primeira vez no desfile, apresenta a temática da união. Apostando no Ambiente está o bloco de Bolanha. Pilão Cão defende a causa do vulcão. Veneza tematiza a protecção ambiental e o vulcão. Aza Pizara mostra os caminhos da protecção marinha enquanto o Cutetense Unido põe todas as fichas sobre a união na zona.

Santa Catarina vai ter na avenida o Mundo Colorido, com “Maravilhas de Santa Catarina”. O único grupo carnavalesco deste ano a desfilar na cidade do planalto promete que vai, mais uma vez ,trazer à rua a cor e a alegria, desinquietando as ruas da cidade e abrindo sorrisos de esperança para o futuro. O tema deste ano, “Maravilhas de Santa Catarina”, alinha na estratégia municipal de promover a região e as suas paragens mais emblemáticas. O corso sai pelas 15h00, do Liceu Amílcar Cabral.

No extremo norte de Santiago, desfilam, na cidade do Tarrafal: Graciosa (o mundo e as suas fantasias), Estrela do Mar (o turismo), Raiz de Sol (mundo rural- agricultura) e Vindos de Tchon Bom (mudanças climáticas - por amor à terra). Quatro blocos que levam ao Tarrafal de Santiago a magia carnavalesca. Quanto ao vizinho concelho de Santa Cruz, a festa do entrudo fica por conta de Porto Abaixo (grupo de crianças) Cancelo e Santa Cruz, que prometem levar animação e energia àquele município.

Carnaval a Norte

Em São Vicente, onde haverá concurso entre as agremiações, o primeiro grupo a abrir as ruas da cidade do Mindelo é Monte Sossego, que tem o título de Campeão do Carnaval do Mindelo de 2014. Com o samba-enredo Monte Sossego Creativity Award, o grupo leva três andores e 1800 foliões distribuídos por 24 alas. Flores do Mindelo, com o enredo "Sou doador de corpo e alma e boa vontade", será o segundo grupo a seguir o percurso no sambódromo, com 800 pessoas, divididas por 13 alas e dois andores. Vindos do Oriente vai levar para as ruas "A Primavera do Faraó" e promete um desfile colorido com quatro andores, 800 figurantes nas 12 alas. Por último, o Cruzeiros do Norte vai apresentar "O outro lado do espelho", com 1200 foliões distribuídos por 27 alas, dois carros alegóricos e uma surpresa.

Na ilha do Chiquinho, dois grupos: Estrela Azul, que comemora os 51 anos de existência, e o Copacabana, com 72 anos de vida vão fazer tudo para manter a qualidade do Carnaval de São Nicolau. “50 + 1 ano de civilizações carnavalescas”, o grupo Estrela Azul pretende levar para as ruas entre 250 a 300 figurantes e com dois andores, retratando questões relacionadas com as civilizações e a história do Carnaval. Além dos dois grupos oficiais, vários grupos espontâneos vão animar as ruas de Ribeira Brava e Tarrafal por esta altura.

No Sal, a festa do Rei Momo acontece com quatro agremiações. Maravilhas do Sul sai às ruas com o tema “Egipto”, Gaviões vai desfilar “Magia e Fantasia”. O grupo carnavalesco Patchè Parlôa, que completa este ano o seu 11º aniversário, traz ao Carnaval 2015 o tema “Viagem ao Futuro”, enquanto o estreante Salgadinho Doce vai desfilar “Apocalipse”.

Em Santo Antão, haverá competição somente na cidade de Porto Novo. O Carnaval volta a estar concorrido com quatro grupos oficiais que confirmaram presença: Estrelas-do-mar e Art & Cultura (Berlim), Vindos do Espaço (Armazém) e Desporto & Cultura (Ribeira de Corujinha). Nos concelhos de Paul e Ribeira Grande, o carnaval sem competição vai ter somente desfile para animar o público. No terreiro de Povoação, em Ribeira Grande, vão desfilar o grupo Flor da Vila, de Penha de França, e o grupo Mar e Sol, do Tarrafal, enquanto na Ponta do Sol só o Império da Vila desfila. No concelho do Paul desfilam: Famas de Janela, Vindos do mar e Nos Tradicon.

A ilha do Fogo, como era de se esperar, não vai ter Carnaval competitivo. Apostando em exclusivo na festa, os grupos buscam trazer a alegria aos munícipes de Mosteiros, São Filipe e Santa Catarina. Assim, em São Filipe quatro grupos animam este Carnaval: Fogo Em Chama, Faixa da Terra, Mar Azul e Fantasia. Nos Mosteiros, é o grupo Sabura de Mindelo, recentemente criado e que integra cerca de uma dezena de mindelenses residentes naquele município, que vai desfilar pela primeira vez em homenagem aos deslocados de Chã das Caldeiras. Com batucada, trio eléctrico ao som da música “Caba pa perde” de Camilo Montrond, levam quase 300 pessoas divididos em 3 alas: Desalojados de Chã, Sabura de Mindelo e Vindos do mar. Em Santa Catarina este ano só vai desfilar a Nova Geração de Achada Furna, na terça-feira de Carnaval.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau