ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Convenção do MpD: Governação e mudanças nos Estatutos podem agitar os trabalhos 28 Janeiro 2017

O processo da revisão dos estatutos e a situação política nacional, com destaque para o ritmo da governação do país, são os pontos da agenda que poderão agitar a XI Convenção Nacional (CN) do Movimento para a Democracia, que decorrerá, nos 3 e 4 de Fevereiro, no Hanger-7 das instalações que ficam perto do Aeroporto Internacional da Praia.

Convenção do MpD: Governação e mudanças nos Estatutos podem agitar os trabalhos

Segundo apurou o Asmenaonline junto Gabinete de Comunicação e Imagem do MpD, tudo está a postos para que a magna assembleia dos ventoinhas decorra normalmente. É que está já cumprida a primeira fase relacionada com a eleição dos cerca de 300 delgados à Convenção – a estrutura regional dos Estados Unidos foi a última que elegeu, no passado domingo, os seus seis representantes ao evento.

Além da renovar os demais órgãos nacionais – o presidente Ulisses correia e Silva foi reeleito nas directas de 9 de Janeiro-, a Convenção deverá aprovar a Moção de Estratégia do presidenta do partido para os próximo três anos e rever os estatutos da organizarão em vigor.

Este último ponto poderá, conforme fontes da mesma formação politica , agitar as águas, já que a alteração feita antes das legislativas - que introduziu incompatibilidades de o líder da Comissão Política Concelhia acumular este cargo com o de presidente de Câmara Municipal - gerou alguma controvérsia, tendo S.Vicente funcionado como epicentro dos protestos através do Edil Augusto Neves. A matéria poderá, conforme um dos ouvidos por este jornal, ser retomada durante a próxima Convenção, porquanto o partido não aplica a mesma norma estatutária em relação aos dirigentes nacionais – estes assumem outros cargos em empresas e serviços públicos, no governo e noutros órgãos da soberania.

Criticas e remodelação no governo

Alguns dirigentes abordados por este jornal avançam também que o ponto relativo à análise da situação política nacional – não estará desassociado da Moção de Estratégia do líder a ser discutida e aprovada – vai aquecer os ânimos dos presentes. Aqui o destaque vai sobretudo para os resultados poucos positivos para algumas áreas de governação, como a Economia e Emprego, Educação, Infra-estruturas e Transportes, Agricultura e Ambiente, Saúde, Cultura, entre outros sectores críticos.

Diante do quadro descrito, vozes críticas defendem uma remodelação ou um reajuste governamental urgente, o que poderá acontecer logo depois da Convenção de Fevereiro. «A nível do partido não se levanta a questão da remodelação governamental. É que isto depende exclusivamente do Primeiro-ministro», avança uma fonte do MpD ao Asemanaonline.

É de salientar que a XI Convenção Nacional do MpD tem como lema «Pensar e realizar Cabo Verde» e contará com a participação de cerca 300 delegados, representando as diferentes infraestruturas nacionais e concelhias no pais e no estrangeiro.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau