NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Criminalidade no Sal: Tribunal decreta prisão preventiva para agente de Segurança privada por suspeitas de assaltos e roubos no Hotel Dunas e outros empreendimentos hoteleiros 29 Novembro 2017

A onda de criminalidade continua a fustigar o Sal. O Tribunal da Comarca mandou colocar atrás das grades um agente de segurança privada que alegadamente assaltou o Hotel Dunas onde trabalhava e vários outros empreendimentos hoteleiros da ilha. Além de vários objectos roubados, o detido está a ser acusado de roubo de mais de 1.500 euros.

Criminalidade no Sal: Tribunal decreta prisão preventiva para agente de Segurança privada por suspeitas de assaltos e roubos no Hotel Dunas e outros empreendimentos hoteleiros

Para fontes judiciárias, trata-se de um caso «muito grave», já os crimes foram cometidos por uma agente de segurança privada, que em vez de proteger o Hotel Dunas onde trabalhava – já foi suspenso imediato – assaltou o mesmo empreendimento e várias outras unidades hoteleiras do Sal.

Natural de Santiago, o agente foi detido em flagrante delito no domingo,19. Como medida de coacção, ficou primeiramente sob o Termo de Identidade e Residência, tendo depois o Tribunal decretado a prisão preventiva dele, nesta terça-feira,27.
«O agente foi encontrado na posse de vários computadores portáteis, tabletes, telemóveis e 1.500 euros em dinheiro. Parte destes materiais já foi recuperada, mas outros objectos encontram-se no poder de receptadores, que vão ser ouvidos em processo», revela uma fonte judicial bem colocada.

Conforme a mesma fonte, em apenas três dias o agente de segurança privada em causa terá protagonizado três crimes de assaltos e roubos seguidos a empreendimentos hoteleiros na ilha. « Já da última semana até à sua detenção seguida de prisão preventiva, praticou vários outros crimes de assaltos e roubos a unidades hoteleiras na ilha», ilustra o interlocutor que vimos citando.

É de recordar que, em fins da primeira quinzena deste mês, Sal conheceu uma outra onda de criminalidade que abalou os residentes. O mais dramático foi um bebé desenterrado, no dia,10 de Novembro, na zona de Palmeira e ainda, a descoberta, nos meados da mesma semana, de uma quadrilha de homens que andava a roubar animais e objectos diversos, além de tráfico de droga na zona de Terra Boa e roubo de atum num dos hotéis de Santa Maria. Os suspeitos foram entregues ao Ministério Público, que aplicou a todos as primeiras medidas de coacção, enquanto se prepara os processos para o apuramento das responsabilidades criminais devidas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau