INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Crise política no Reino da Espanha: Procurador pede detenção dos líderes independentistas catalães durante a investigação 02 Novembro 2017

A Procuradoria-Geral espanhola pede prisão “incondicional” para todos os membros o governo catalão , com excepção feita ao governante Santi Vila, que saiu de funções um dia antes de a independência ter sido aprovada no parlamento regional catalão.

Crise política no Reino da Espanha: Procurador pede detenção dos líderes independentistas catalães durante a investigação

Segundo o Euronews, pedido foi feito perante a Audiência Nacional e abrange Carles Puigdemont e os quatro ex-conselheiros que estão com o presidente destituído do governo catalão na Bélgica. Os cinco não compareceram esta manhã,02, à sessão com a Audiência Nacional.

Para Santi Vila , a Procuradoria-Geral pediu que fosse aplicado o pagamento de uma fiança como medida cautelar.

O Ministério Público acusa então os 14 antigos membros do executivo catalão e seis deputados regionais, incluindo a presidente do parlamento catalão.

Manifestação de independentistas

Entretanto, Milhares de pessoas responderam ao apelo dos movimentos independentistas catalães, ANC e Omnium Cultural, e manifestaram-se junto à sede do governo catalão em Barcelona. Contestam as últimas decisões do executivo central e da justiça e defendem que Carles Puigdemont é o presidente.

Conforme a imprensa local citada pela Euronews, esta manifestação acontece no mesmo dia em que o Ministério Público espanhol pediu a prisão de 14 antigos membros do governo catalão e seis deputados regionais, incluindo a presidente do parlamento por delitos de rebelião, sedição e desvio de fundos.

Outras das exigências é a libertação de Jordi Sánchez e Jordi Cuixart, os dois líderes dos dois movimentos independentistas. Garantem que não cometeram qualquer crime e por isso são apenas presos políticos, refere a mesma fonte.

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau