ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Deputado Walter Évora alerta para insegurança nunca vista na Boa Vista: Grupo armado assalta empreendimento turístico Pérola de Chaves 12 Julho 2017

O problema da insegurança na Boavista está a atingir níveis nunca antes vistos. O alerta é do PAICV, feito através do deputado nacional Walter Évora, durante um encontro com a imprensa realizado nesta terça-feira, na Praia.

Deputado Walter Évora  alerta para insegurança nunca vista na Boa Vista: Grupo armado assalta empreendimento turístico Pérola de Chaves

Descrevendo-se a situação de criminalidade que se vive na ilha da Dunas, o parlamentar tambarina realça a gravidade do assaltado protagonizado no último fim-de-semana por um grupo armado ao empreendimento turístico Pérola de Chaves. «No passado Sábado, dia 8 de Julho, um grupo de cinco homens encapuçados, armados com catanas e armas de fogo tipo “boca-bedju”, invadiram o estabelecimento turístico de nome Pérola de Chaves na Ilha da Boavista, aterrorizaram os funcionários e turistas presentes, vandalizaram o espaço e roubaram os pertences e dinheiro de todos que estavam presentes».

Walter Évora acrescenta que, no mês passado, « homens encapuçados, armados com catanas e armas de fogo também assaltaram um Pick-up em plena excursão, amarraram e aterrorizaram os turistas e levaram todos os seus pertences».

Para o parlamentar pelo círculo eleitoral da Boa Vista, tem sido frequentes os relatos de assaltos e roubos a turistas e o sentimento de insegurança por parte dos operadores locais é uma realidade neste momento.

Medidas do governo para preservar o destino turístico
Segundo dependeu Walter Évora, se o Governo da República não agir imediatamente e fazer os investimentos necessários para garantir a segurança dos habitantes e dos turistas, o destino turístico Boavista ficará em perigo.

Referindo-se às medidas urgentes que o executivo de Ulisses correia e Silva deve tomar, o deputado do maior partido da oposição defende o reforço dos meios da Polícia Nacional, quer em termos dos efectivos, da capacidade de coordenação e resposta, quer também no tocante à motivação dos efectivos.

«O Programa Turismo Seguro, que era um programa que envolvia a Polícia Nacional, os operadores turísticos e as Forças Armadas, que tinham como missão garantir a segurança nas praias, nos estabelecimentos e locais de interesse turístico, tem de ser reativado. Defendemos também que a Ilha da Boavista deve ser incluída na primeira fase do “Programa Cidade Segura”, que foi anunciado pelo Governo de forma a garantir a vigilância permanente de Sal-Rei, como também, dos povoados e Bairro da Boa Esperança», propõe Walter Évora.

Para prevenir a criminalidade, o deputado do PAICV defende, por outro lado, que o «Governo tem que apresentar um plano claro, objetivo e exequível de como pretende resolver os problemas sociais emergentes em toda a Boavista e, mais precisamente, a proliferação de bairros espontâneos que crescem desorganizadamente com condições precárias de habitabilidade na ilha.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau