ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Destaque do Jornal A Semana edição nº 1254 11 Novembro 2016

«Professores descontentes denunciam: Ministério da Educação, Família, Inclusão Social, Ensino Superior e Ciência (MEFISESC) despediu mais de 100 docentes contratados».Este é o destaque desta edição do A Semana já nas bancas. O jornal revela que mais de 100 professores, que trabalharam em regime de contrato no último ano lectivo, foram dispensados pelo MEFISESC. A denúncia é dos próprios docentes, que acusam o MEFIS de injustiça. Apesar de terem obtido uma boa avaliação, dizem esses docentes, foram despedidos e, para o lugar deles, estão a ser recrutados novos professores, muitos com emprego em outros organismos da Administração Pública e sem formação específica para leccionar determinadas disciplinas. Em reacção, o Sindep - Sindicato Nacional dos Professores - defende que, num Estado de Direito Democrático como Cabo Verde, não se pode fazer tais injustiças e aconselha o Governo e o Ministério da Educação a serem mais prudentes e a não perseguirem os professores. Nicolau Furtado avisa que, caso contrário, a instituição que dirige poderá convocar manifestações de protesto em todo o país.

Destaque do Jornal A Semana edição nº 1254

Primeiro Caderno

Na actualidade politica, tem ainda a candidata ao cargo de Secretária-geral da UNTC-CS, Joaquina Almeida, que alerta, em entrevista exclusiva a este jornal, que «o ambiente laboral no país é bastante difícill». A adversária de Aníbal Borges na luta à sucessão de Júlio Ascensão Silva à frente da maior central sindical de Cabo Verde revela que a taxa do desemprego é elevadíssima sobretudo na camada juvenil, o custo de vida principalmente dos bens de primeira necessidade aumenta quase que mensalmente, cada vez mais há mais impostos a pagar e não há aumento salarial desde 2011. Joaquina defende que é preciso mudar urgentemente essa tendência, pois «os trabalhadores cabo-verdianos estão cada vez mais pobres».

A actualidade faz-se também com operadores que são contra o aumento das tarifas de transportes marítimos. O jornal avança que a proposta para regular o tarifário para o transporte marítimo inter-ilhas de passageiros e mercadorias, que, em alguns casos prevê aumentos que ultrapassam os 50%, está a inquietar os operadores do sector, com destaque para os das ilhas de Fogo e Brava. Os visados ameaçam com protestos de rua e manifestam-se contra a medida, por considerarem ser “injusta e exorbitante o aumento previsto”. É que os aumentos, alegam, terão impactos negativos na vida das famílias e na competitividade das empresas das duas ilhas mais a sul de Cabo Verde. A Agência Marítima e Portuária (AMP) avisa, porém, que ainda não tomou uma decisão final sobre a matéria.

Revela o A Semana que a Câmara Municipal de Santa Catarina do Fogo (CMSCF) herdou, segundo o presidente Alberto Nunes, uma dívida de mais de 115 mil contos do anterior executivo, liderado por Aquileu Amado. Nunes avança que a situação complicou-se com o pagamento antecipado do subsídio de reintegração da equipa do antigo presidente no valor de dois mil e novecentos contos aproximadamente.

No Plano Económico, noticia que pouco falta para que o empreendimento hoteleiro de cinco estrelas “Llana Beach Hotel & Spa” abra as suas portas para receber os primeiros hóspedes. Em Dezembro, a cidade capital do turismo de Cabo Verde, Santa Maria, na ilha do Sal, será agraciada com mais este projecto de luxo para elevar ainda mais a sua oferta turística em infra-estruturas hoteleiras e turísticas.

Num outro registo, retoma ainda a polémica sobre combustível com alto teor enxofre, alertando que o Governo precisa de legislar sobre os combustíveis que Cabo Verde importa para que as petrolíferas possam comprar produtos com teores de enxofre adequados à maioria das viaturas que actualmente circulam no país. O alerta é de um especialista, que contesta a tese de que o nosso país compra “combustível africano”, ou seja, com alto teor de enxofre, conforme o relatório da ong suíça Public Eye. O interlocutor deste jornal argumenta que Cabo Verde compra sobretudo viaturas que obedecem a normas rígidas de emissão de gases e consomem gasóleo com baixo teor de enxofre, pelo que precisa mudar as suas leias nesta área.

Suplemento Cultural Kriolidade

Aqui o destaque vai para Litocoolio Andrade e Lizender Cruz, que representam Cabo Verde no Lagos Serie Jazz, que se realiza nos dias 25 e 26 de Novembro, na Nigéria. O certame, um dos maiores festivais de word music realizados em África, homenageia nesta edição Cesária Évora, a eterna diva dos pés descalços.

Traz, por outro lado, um reportagem sobre o navio Logos Hope, a maior livraria flutuante do mundo, que está atracado no Porto Grande, no Mindelo, ilha de São Vicente, depois de uma estadia bem-sucedida na cidade da Praia, onde cerca de 50 mil pessoas desfrutaram do “mundo” de livros e culturas que existe a bordo: mais de 5 mil títulos das mais diversas áreas de conhecimento, vendidos a preços abaixo dos praticados no mercado local, e ainda 400 voluntários de mais de 60 países diferentes, que mostraram a sua cultura aos cabo-verdianos e gratuitamente colocaram a sua expertise profissional ao seu serviço. D Waudjh, Director da Feira de Livros do Lagos Hope, confessou ter ficado surpreendido com a recepção do público.

O Kriolidade anuncia igualmente que quem hoje passa pela rua pedonal “5 de Julho”, no Plateau, cidade da Praia, encontra um burro mesmo ao lado do mercado municipal. Não, não voltou a ser permitida a circulação de animais na urbe. A alimária é apenas “peça” de um pequeno museu etnográfico vivo e ao ar livre que um grupo de amigos montou nessa rua emblemática da capital cabo-verdiana, onde também pode descobrir objectos de uso doméstico de outras eras - como pilon, podogó, calderon, ferros de engomar, moedor de milho –, ervas medicinais ou, ainda, degustar pratos típicos que tem o milho como elemento comum, todos feitos em fogão à lenha.

Suplemento Desportivo Lance

Anuncia que as Federações Desportivas compostas por menos de cinco associações regionais vão deixar de ter acesso a financiamento público a partir de 2018, conforme decisão do Conselho Nacional do Desporto. Na corda-bamba estão neste momento a Ginástica Rítmica Desportiva e a recém-criada federação de Xadrez, que têm, respectivamente, três e quatro membros filiados. Estas entidades têm até próximo ano para resolver o problema, sob pena de serem excluídas da assinatura de contratos-programa com a Direcção-Geral dos Desportos. Segundo Gerson Melo, se não cumprirem os novos requisitos vão perder o apoio financeiro do Estado e terão dificuldades acrescidas em representar Cabo Verde em provas internacionais.

Revela, por outro lado, que Gerson Melo vai deixar a Direcção-Geral dos Desportos e assumir o cargo de Coordenador dos Desportos da CPLP, em representação de Cabo Verde, a convite do Governo. Melo deve iniciar a nova função em Janeiro do próximo ano e entregar as pastas ao seu sucessor, Anildo Santos. Delegado da DGD em Santo Antão, Santos deverá ocupar a cadeira de Director-Geral dos Desportos, na cidade da Praia, até meados de Dezembro.

É também noticia que o velocista internacional cabo-verdiano Bruno Moniz tem a pontaria afinada para a nova época desportiva. O atleta, que acaba de assinar contrato profissional para representar o Clube de Campismo São João da Madeira, de Portugal, onde reside e treina actualmente, tem um objectivo grande em mente: representar um dia o Benfica, o Sporting ou outro grande clube daquele país.

Radar -Página 7

Com as novidades de sempre e muito humor. Boa leitura a todos!

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau