ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Destaques do Jornal A Semana nº 1178 13 Mar�o 2015

A Semana anuncia em primeira-mão de que os ventos de mudança sopram forte em direcção à Empresa Nacional de Administração dos Portos de Cabo Verde (Enapor). O economista Carlitos Fortes, actual director-geral da Enacol, é apontado como o novo Presidente do Conselho da Administração, substituindo Franklim Spencer que passa a responder exclusivamente pela coordenação do Núcleo Operacional do Cluster do Mar. Já o gestor Jorge Maurício vai deixar o cargo de administrador-delegado do Porto Grande. Ainda não decidiu se desempenhará outras tarefas na empresa, ou se irá para o sector privado.

Destaques do Jornal A Semana nº 1178

Na política, merece destaque a notícia de que Carlos Delgado e Leonesa Fortes apontados como cabeças de lista do PAICV por Santo Antão. Mas apenas um deles será o cabeça-de-lista do partido nas Legislativas de 2016. A ex-Edil do Paul, Vera Almeida, é outra que está sendo “aliciada” por paicevistas, dentro e fora do concelho, para integrar a lista de deputados tambarinas nas próximas eleições.

Ainda no campo do PAICV -neste caso enquanto oposição no município da Ribeira Grande de Santo Antao -o líder da bancada tambarina põe a boca no trombone e acusa a maioria de condicionar a realização das sessões ordinárias da Assembleia Municipal a caprichos de circunstância da Câmara, no que considera "desrespeito pela lei". Armindo Cruz diz que há três meses que a AM não realiza sessões ordinárias. E o líder da bancada da oposição deposita todas as culpas no presidente desse órgão, Arlindo Fortes. Este justifica os adiamentos e incumprimentos com a necessidade de contenção de despesas.

A grande reportagem desta edição do A Semana revela que dois investidores franceses estão a operar uma unidade hoteleira - “Casa de France” - na Praia de Topo, Porto Novo (S. Antão), na mais absoluta ilegalidade e sem dar cavaco às autoridades cabo-verdianas com competência na matéria. A Sociedade Porto Novo Investimentos SA, dona da obra construída a menos de 50 metros da orla marítima, nunca solicitou licença à Autoridade Marítima e Portuária (AMP), a única entidade que autoriza edificações em zonas de domínio público do Estado. Também não paga impostos, nem à Câmara Municipal nem à Repartição das Finanças. Pior, estabeleceu uma praia privada, onde quem não é convidado arrisca-se a enfrentar uma matilha de cães.

Num outro registo, o jornal retoma o Caso Silmac e informa que foi inconclusiva a investigação da Guarda Fiscal para apurar se houve conivência interna – por parte dos seus agentes de serviço – na retirada do Porto Grande de São Vicente, na calada da noite, de uma carga de luzes de sinalização marítima pertencente à empresa de segurança Silmac. Ninguém foi responsabilizado porque o principal envolvido da GF não foi ouvido pelo instrutor do inquérito, já que o agente de serviço no Porto Grande, no horário em que terá saído a carga, está de licença de longa duração nos Estados Unidos da América. Entretanto, o Director-Geral das Alfândegas, Gunter Campos, já fez saber que vai levantar um processo de contrabando contra a Silmac.

O Social mostra pais e encarregados de educação revoltados com casos de exibicionismo e violência na Escola Roberto Duarte Silva. É que dois alunos do 5º ano desta escola na Ribeira Grande (Santo Antão) tiraram a roupa dentro da sala de aula e, sem se importarem com a presença do professor, mostraram as suas partes íntimas aos colegas. Nenhum deles foi punido até agora. Noutra sala, outro caso que revolta é o de um adolescente de 14 anos, ainda a estudar o 2º ano, que anda a aterrorizar crianças de sete e oito anos agredindo-as fisicamente. O aluno, que tem quase o dobro da idade dos colegas de carteira, entrou em 2007-2008 e transitou para o 2º ano porque a passagem é automática. Desde então, não mais passou de ano porque sofre de perturbações psicológicas e tem problemas de aprendizagem.

Kriolidade anuncia o lançamento de “Nha Sunhu” de Eneida Marta em Cabo Verde. Esta artista guineense, filha de pai cabo-verdiano, é uma das mais notáveis vozes femininas daquele país. O título do seu trabalho, diz, espelha o seu percurso musical de 15 anos. Revela que a poetisa cabo-verdiana Raquel Duarte entra na antologia de poesia contemporânea “Entre o Sono e o Sonho VI” que a Chiado Editora lança a 21 deste mês, Dia Internacional de Poesia, no auditório dos Oceano do Casino Lisboa. Diz que já está disponível para download em qualquer dispositivo móvel o áudio-livro “Contos Tradicionais da CPLP”. A obra reúne 16 estórias narradas por vozes ilustres do espaço lusófono e ilustradas por alguns dos seus grandes artistas plásticos. O livro representa uma parcela da rica tradição oral de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Portugal - que, desde tempos imemoriais, transmite ensinamentos, princípios e valores, bem como formas de olhar e estar no mundo.

Lance informa que o concelho dos Mosteiros (Fogo) vai receber o campeonato nacional de corta-mato deste ano. O secretário-geral da Federação Cabo-Verdiana de Atletismo, Alfa Djaló, diz que o objectivo é descentralizar o campeonato e, ao mesmo tempo, promover o desporto na ilha. E ainda: a disputa da Taça Universitária no escalão sénior masculino e feminino, que este ano antecede o tradicional campeonato de futsal entre as universidades do Mindelo. Selecções de seis escolas participam nessa prova, que decorre de 14 a 28 de Março, no polivalente de Chã de Alecrim. Já o campeonato vai contar com representações de sete universidades e institutos superiores.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau