ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Destaques do Jornal A Semana nº 1184 24 Abril 2015

O surgimento do primeiro hospital privado na capital do país faz manchete nesta edição do A Semana. Um projecto ambicioso que coloca ao alcance dos cabo-verdianos serviços nas mais diversas especialidades da medicina, com capital 100 por cento nacional. Mas a grande novidade são as 18 camas para o internamento de pacientes – um serviço que até agora era uma exclusividade das infra-estruturas públicas de saúde.

Destaques do Jornal A Semana nº 1184

Ainda na Saúde, a notícia que a Ordem dos Médicos de Cabo Verde quer criar Colégios de Especialidade para elevar os padrões da medicina em Cabo Verde. Tudo com o propósito de adequar a instituição aos novos tempos. O jornal traz também no capítulo da saúde um apontamento sobre o uso do Cytotec por adolescentes e jovens. A venda de produtos abortivos já é um negócio bastante lucrativo em Cabo Verde.

Merece igualmente honra de primeira página a detenção do líder da comunidade dos Rabelados de Espinho Branco. "Tchetcho Rabelado” está a comer o pão que o Diabo amassou e a experimentar na pele o peso da Lei sobre a Violência Baseada no Género. O Rei dos Rabelados não conseguiu escapar à justiça da República. Num outro registo, lê-se que o gado está a morrer em São Nicolau por falta de ração e pasto porque não tem um único barco para fazer a ligação marítima com as outras ilhas. Os criadores dizem não saber a quem recorrer.

O jornal revela ainda que os traficantes estão a barricar-se nas suas casas em São Vicente para impedir a invasão da polícia. Na ilha do Porto Grande, existem neste momento vários pontos usados como “bocas de fumo” e de comércio de drogas. São casas abandonadas, mercados de comércio informal, bares e residências servem como lugares de consumo, venda de padjinha e drogas pesadas (pedra e cocaína sobretudo).

Kriolidade faz-se com uma brasileira apaixonada pelo batuco. Valéria Carvalho está a surpreender os cabo-verdianos em Portugal com o à-vontade com que canta e toca batuco ao violão. A ex-bailarina e actriz profissional com carreira no teatro, cinema e televisão confessa que esta paixão avassaladora pelo batuco aconteceu por influência de dois mestres– Orlando Pantera e Princezito – e por tudo o que diz respeito à cultura de Cabo Verde, onde esteve uma vez e durante um só dia.

A primeira geógrafa cabo-verdiana, Maria Luísa Ferro Ribeiro, foi homenageada pela Universidade de Coimbra, no quadro dos festejos dos 725 anos desta que é a mais antiga universidade de Portugal e uma das mais antigas do mundo. E Silvino Lopes Évora apresenta "Tratado Poético da Cabo-verdianidade". A obra, a terceira do género que edita, é uma declaração de amor a Cabo Verde. Um elogio ao esforço que homens e mulheres que tudo fazem para erguer este país.

No suplemento Lance antecipa o nacional de futebol, que arranca a 9 de Maio. Diz que o Mindelense inicia nesta data a defesa do título nacional perante o campeão regional de S. Nicolau. No entanto, o clube encarnado vai ter de aguardar o resultado do jogo entre Ultramarina e o Atlético da Ribeira Brava para conhecer o seu adversário na primeira jogo. Os “ultras” lideram com uma vantagem de quatro pontos sobre o Atlético, campeão em título, e basta-lhes uma vitória para agarrarem o título regional, logo, o direito a estarem no campeonato nacional.

Traz a notícia de que um grupo de sócios quer forçar uma assembleia-geral extraordinária no CS Mindelense com um objectivo bem definido na agenda: criar uma comissão para elaborar uma revisão dos Estatutos no tocante aos regulamentos das eleições, das assembleias-gerais e do controlo das despesas do clube encarnado.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau