ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Destaques do Jornal A Semana nº 1189 29 Maio 2015

Elementos da Associação de Combatentes da Liberdade da Pátria (ACOLP) denunciam indícios fortes de fraudes e negociatas no processo que levou à admissão de mais de 500 novos combatentes, desde a aprovação, em 2013, do novo estatuto que fixa uma pensão mínima de 75 contos aos que forem, segundo as novas regras, reconhecidos. Eis a manchete de A Semana que chega hoje às bancas. O assunto foi debatido na Assembleia-Geral da Associação, que decidiu criar uma Comissão para intervir junto da Assembleia Nacional e do Governo no sentido de reanalisarem os dossiers e tomarem as medidas para corrigir eventuais irregularidades.

Destaques do Jornal A Semana nº  1189

A actualidade faz-se com o arquivamento, a mando do Ministério Público, do pedido do juiz Antero Tavares para que Jacob Vicente fosse julgado por injúria e difamação, no caso relacionado com a mediática detenção pela PJ do ex-director-geral dos Serviços Penitenciários e Reinserção Social, na cidade da Praia. Tavares não gostou da decisão do Procurador Vital Moeda e já requereu uma ACP ao Tribunal de S. Vicente. O juiz-queixoso diz que vai esgotar todas as instâncias para não deixar o processo cair no esquecimento.

O jornal A Semana chama também para a primeira página o caso “Lancha Voadora”, para dizer que o Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) decidiu punir o procurador António Maria Claret com seis meses de suspensão do exercício da actividade, por ter negado representar o MP no julgamento do processo em Março de 2013, alegadamente por estar doente. Num outro registo diz que o STJ julgou improcedente o recurso interposto por um dos polícias absolvidos no processo de subtracção da droga que, em Julho de 2013, deu à costa nas praias de São Miguel. Euclides de Mello pedia a nulidade do processo disciplinar – que o expulsou da corporação – e, para isso, invocava “ilegalidades” entre as quais o prazo da sua instauração e o facto de os agentes policiais não terem sido ouvidos.

A grande reportagem é sobre um crime ambiental que ameaça a Buracona, um dos maiores ex-libris de Cabo Verde. Ambientalistas, empresas que exploram pedreiras na ilha e a própria Câmara Municipal estão contra a abertura de uma pedreira a menos de três quilómetros deste que é um dos pontos turísticos mais valorizados do Sal. A pedreira vai fornecer material para a segunda fase da obra de expansão e modernização do Porto da Palmeira. Os oponentes – contestando a lógica economicista das empresas encarregues de executar a obra – apontam ainda que, a concretizar-se o projecto, Cabo Verde pode estar a um passo de um desastre ambiental sem precedentes e que pode acabar com a Buracona, espaço de notável beleza, onde o azul do mar contrasta com rochas de lava negra e que é frequentado diariamente por 300 a 500 turistas. A Câmara do Sal chegou a emitir um parecer contra, com o argumento de que a pedreira está dentro de uma área protegida e entra em contradição com o Esquema Regional de Ordenamento do Território (EROT). Mas o DG do Ambiente, Móises Borges, desvaloriza os riscos e explica que a pedreira foi licenciada em função da disponibilidade de material para explorar.

A pretensão da ministra do Turismo, Investimento e Desenvolvimento Empresarial, que vai participar na IIª Comissão Conjunta de Cooperação Económica, Técnica e Comercial entre China e Cabo Verde, de trazer e possibilitar parcerias entre empresas nacionais e chineses interessadas em explorar recursos marinhos, trabalhar na indústria da pedra bruta e ornamental e na exploração do Sal é destaque do Cifrão. Leonesa Fortes quer também trazer fundos chineses para constituir uma alternativa ao financiamento tradicional para projectos de elevado risco.

O caderno Económico também anuncia que Cabo Verde acaba de retomar, através da firma Palmeira e Pesca Lda (P&P) na ilha do Sal, a exportação de sal para Espanha. Ainda: o Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas (INDP) identificou uma nova espécie de cavala nos mares de Cabo Verde, capturada na zona de Flamengos por um navio pesqueiro. A descoberta foi feita em meados deste mês, depois que o barco “João Baptista” pescou sete toneladas do pelágico, a uns cinquenta metros de profundidade, no litoral da ilha de S. Vicente.

No kriolidade, a novidade é que Armando Tito vai entrar em estúdio no Verão para gravar o primeiro disco a solo da sua carreira. Aos 70 anos, mais de 50 dos quais dedicados à música, Tito está prestes a eternizar os seus solos de guitarra e o seu nome. Rui Veloso é o seu benfeitor. Amigo de longa data do músico cabo-verdiano, o "pai" do rock português franqueou-lhe as portas do seu estúdio sem cobrar um euro.

Já o Lance noticia que conflitos pessoais entre João Sanches e Flávio Furtado podem estar a prejudicar quer a prática do boxe em Santiago-Sul quer o relacionamento entre a associação e a federação da modalidade. E ainda, a Associação de Taekwondo organiza o seu primeiro campeonato regional, com a participação de cerca de 30 atletas. Em São Vicente a final do Playoff de andebol avança, enquanto que em Santiago Sul a associação suspendeu os jogos do regional para aguardar a decisão sobre o recurso interposto pelo ABC ao Conselho Jurisdicional e resolver uma dívida com os árbitros.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau