ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Destaques do Jornal A Semana nº 1192 20 Junho 2015

O cofre do posto de venda da Enacol-Empresa Nacional de Combustíveis no Porto Novo, Santo Antão, sofreu um rombo de 1.500 contos – dinheiro facturado nas bombas de combustível e na cafetaria/loja. Eis a manchete do A Semana, que avança ainda que esse buraco financeiro já levou a petrolífera a suspender das funções o supervisor, João Silva Delgado, que desde o dia 29 de Maio está fora da empresa.

Destaques do Jornal A Semana nº 1192

Na actualidade política, este semanário revela que o Primeiro-ministro, José Maria Neves, foi chamado, esta semana, à Comissão Política Nacional do PAICV para prestar contas sobre a governação, na linha do que o partido que sustenta o Governo convencionou chamar de reforço da articulação entre a liderança de Janira Hopffer Almada e os elementos que compõem o sistema da maioria. Sobre a mesa, as áreas mais críticas que a CP assinalou no seu «balanço estratégico da governação»: a situação difícil no meio rural, o atraso na construção dos assentamentos para os deslocados de Chã das Caldeiras e a corda-bamba da economia nacional.

Ainda na política, o jornal anuncia em primeira-mão que o médico-cirurgião Evandro Monteiro, 35 anos, está na corrida à Câmara de Santa Catarina do Fogo. «Sinto-me cada vez mais sensibilizado com a causa de servir o meu município, mas ainda não tomei uma decisão formal nesse sentido». É desta forma que Pires Monteiro, director-clínico do Hospital Regional do Fogo, reage ao convite do PAICV para ser o cabeça-de-lista à Câmara de Santa Catarina do Fogo nas autárquicas de 2016.

A grande reportagem é sobre a decisão da Câmara da Praia de montar um mercado em frente ao Memorial Amílcar Cabral, na zona da Várzea. Mais um mau exemplo de como em 40 anos de país independente Cabo Verde ainda não aprendeu a respeitar a sua memória histórica. O Ministério da Cultura contesta o projecto. Porém, até há pouco tempo foi negligente na forma como cuidou do monumento. Votado ao abandono, o memorial foi saqueado e vandalizado. Agora que foi restaurado e melhorado, tem como vizinho um mercado que não só é um ultraje a um símbolo nacional como coloca em causa a saúde dos praienses.

No social, o jornal regressa a Pontinha de Janela, no Paul, para denunciar o caso de mais uma uma menor em situação de risco. Diz a notícia que nem bem a poeira assentou sobre o caso de pedofilia múltipla que abalou a zona – uma criança de 11 anos que foi violada de forma continuada por mais de uma dezena de homens – a localidade volta a inquietar-se com a sorte de uma menina de 8 anos, por sinal prima da outra. Os moradores daquela comunidade temem que a história se repita, pois Naya (nome fictício) “vive de casa em casa a pedir comida, consome bebidas alcoólicas, pede boleia a desconhecidos e oferece o corpo em troca de dinheiro”. As autoridades competentes estão ao corrente do caso e, mesmo assim, nada fazem para ajudar a criança.

Às vésperas das festas de São João Baptista, o jornal traz um suplemento como destaque sobre Porto Novo, onde as celebrações são mais rijas, com uma grande entrevista onde a edil Rosa Rocha fala nos desafios de liderar a Câmara e da possibilidade de uma recandidatura. A romaria de Son Jon candidata a património imaterial nacional, a relação da cidade com o mar, a reabilitação de alguns bairros e as histórias que marcam esta festa do santo padroeiro deste Porto Novo “revoltióde” são outros títulos de interesse deste suplemento.

Cifrão anuncia a entrada em vigor a 12 de Agosto da lei que regula a produção e comercialização da aguardente de cana-de-açúcar, designada por “grog”, “grogue” ou “grogu”. O Director-Geral da Indústria e Comércio, Amílcar Monteiro, explica que o Governo está a investir para salvaguardar e valorizar a aguardente tradicional que se produz em Cabo Verde há mais de 300 anos. Para isso, tem em marcha o Programa Nacional de Valorização do Grogue (VAGROG II) que deve licenciar, capacitar os produtores e os alambiques para, no fim, certificar o produto com o selo de qualidade por forma a lançar o Grogue como uma Marca de Cabo Verde no Mercado nacional, mas também internacional, competindo em pé de igualdade com outras marcas de aguardente reconhecidas no mundo.

O caderno desportivo Lance faz uma entrevista a Cezinha, antigo presidente do Boavista da Praia, que recebeu esta semana uma emocionante homenagem por parte de amigos e amantes de desporto. A festa, cujo ponto alto foi uma partida de futebol entre jogadores que o atleta ajudou a progredir, teve como objectivo reconhecer o contributo que deu em prol do avanço da modalidade. Na entrevista, Cezinha declara todo o seu amor ao Boavista, sem esconder uma certa mágoa que guarda do seu clube do coração. Faz ainda uma abordagem ao panorama futebolístico nacional, ao desempenho da FCF e aos ganhos atingidos pelos Tubarões Azuis.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau