ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Destaques do Jornal A Semana nº 1214 22 Janeiro 2016

O Conselheiro de Segurança Nacional, Carlos Reis, garante que há preocupação em evitar que a vivência islâmica cabo-verdiana seja utilizada para radicalismo. Este é o tema do caderno “Grandes Questões” da edição de hoje do A Semana. Este responsável reconhece que a segurança dos países e dos cidadãos é uma preocupação em todo o mundo, e Cabo Verde não foge à regra. Embora não enfrente ameaças terroristas iminentes que possam resultar na destruição de infraestruturas e na morte de pessoas, o país está atento e dispõe de um Sistema de Segurança Nacional. Este nosso entrevistado esmiúça, neste exclusivo, o regime de “segredo de Estado”, o papel e a actuação dos “Serviços de Informação da República (SIR) e considera que a principal ameaça à segurança do país tem origem no narcotráfico.

Destaques do Jornal A Semana nº 1214

1º Caderno

O jornal também chama para a actualidade um tema polémico: o descontentamento dos advogados por causa da recusa das autoridades em devolver bens e dinheiro apreendidos. É que receber de volta esses bens está a tornar-se um processo stressante para os donos e os seus advogados. O problema, segundo os juristas Armindo Gomes e João do Rosário, é que a PJ anda a criar uma série de barreiras, mesmo quando confrontada com uma ordem judicial para devolver objectos e dinheiro de que se apossa durante as suas operações.

Na Política, A Semana revela que as dívidas da Câmara da Praia voltam a causar polémica. A questão foi despoletada pelo deputado do MpD, Miguel Monteiro, que afirmou, na TCV, que a edilidade praiense tem as suas contas em dia com o Instituto Nacional de Previdência Social. A declaração não agradou ao presidente da instituição, José Maria Veiga, que garante que a dívida da CMP à Segurança Social ascende a mais de 100 mil contos. A bancada do PAICV foi ainda mais longe. Garantiu que o montante global da dívida da edilidade junto da banca, de empreiteiros, INPS e empresas e instituições – caso do Ministério das Finanças, da Electra e da CV Telecom – ultrapassa os três milhões de contos. Tentámos ouvir o ex-Edil Ulisses Correia e Silva, mas tal não foi possível.

Num outro registo, lê-se que o regresso de Jorge Santos está a provocar “terramoto” político em Santo Antão. A sondagem encomendada pelo MpD com vista à escolha dos candidatos a deputados colocou em apuros os militantes do partido na ilha. Como consequência, alguns dos sondados – caso de Joel Barros, ex-presidente da Câmara do Porto Novo – que não quizeram fazer parte das listas. Outros descontentes ameaçam “cruzar os braços” ou mesmo fazer campanha contra o partido, que, segundo afirmam, “ainda não é desta que está preparado para regressar ao poder em Cabo Verde”. Para estes críticos internos, a sondagem foi “viciada e com truques”, com o propósito de manipular os resultados.

O jornal destaca também na primeira página para a falta de oficiais de justiça para dar vazão aos milhares de processos pendentes nas secretarias do Ministério Público. Diz esta peça que este é um problema que está longe de ser resolvido. O Ministério das Finanças precisa desbloquear mais verbas para colocar não só os 29 técnicos formados no ano transacto para o efeito, como também para recrutar outros tantos. Por ora, o Conselho Superior da Magistratura do MP vai sendo obrigado a “apertar o cinto” com os recursos de que dispõe, principalmente nas procuradorias mais “críticas” do país, que só agora, na primeira leva, receberam o seu primeiro-oficial.

Caderno Cultural "Kriolidadi"

Cidade Velha e «Rota do Escravo” é manchete do kriolidade. O primeiro Comité Nacional para a “Rota do Escravo” vai ser empossado esta sexta-feira, 22, segundo informação avançada em primeira mão pela secretária-executiva da Comissão Nacional para a UNESCO, Glória Ribeiro. O historiador Charles Akibodé, defende que já se devia estar a trabalhar para promover nos quatro cantos do mundo a Cidade Velha. Segundo o historiador, o sítio histórico é uma “mina de ouro que Cabo Verde não tem sabido explorar”. E se as autoridades não se apressarem, Cabo Verde correrá o risco de perder o comboio do turismo cultural.

Caderno Desportivo Lance

A Federação de Boxe questiona a participação de pugilistas na TBF “The Best Figthers”. O presidente deste organismo que congrega todas as associações de boxe do país quer ver esclarecida a participação de pugilistas nesta competição de artes marciais mistas, realizada na Praia. Flávio Furtado diz que os atletas foram aliciados a lutar e que a Direcção-Geral de Desportos, deve explicar o enquadramento da prova.

Radar-página 7

Os fãs desta página mais lida do A Semana podem encontrar as muitas novidades de sempre!

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau