ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Destaques do Jornal A Semana nº 1222 18 Mar�o 2016

A edição do Jornal A Semana que chega hoje às bancas antecipa o “Dia D” das eleições legislativas. Diz que as atenções dos cabo-verdianos e de vários países do mundo estão, neste momento, concentradas no domingo eleitoral de 20 de Março. Os 348.095 eleitores inscritos devem escolher, através do sufrágio universal, secreto e livre, os 72 deputados da Nação e, consequentemente, o novo Governo da República. Passados 25 anos da realização das primeiras eleições democráticas na história de Cabo Verde, espera-se que o processo venha a decorrer de forma transparente e num clima de paz, civismo e muito patriotismo.

Destaques do Jornal A Semana nº 1222

Chama para a actualidade a exigência de Amadeu Oliveira de um novo julgamento do processo contra o juiz Ary Santos. O jurista pediu ao Supremo Tribunal de Justiça para determinar a repetição do julgamento, por considerar inválida e sem sustentação a sentença proferida pelo Tribunal do Sal no passado dia 1 de Março. É que toda a prova produzida no julgamento, realizado a 16 de Fevereiro, ficou perdida por causa de uma falha no disco rígido do computador que deveria gravar as declarações proferidas pelos intervenientes na audiência.

Também merece destaque a notícia de que o Tribunal Constitucional poderá pronunciar-se até o final deste mês de Março sobre a constitucionalidade de algumas normas do Código Eleitoral. Em causa estão sobretudo as que têm vindo a ser apontadas como limitadoras das liberdades de expressão e de imprensa. Destaca-se a cláusula 105º , cuja fiscalização sucessiva foi solicitada àquele órgão superior de justiça pelo presidente da República. Isto na sequência de um pedido feito nesse sentido pela Associação dos Jornalistas de Cabo Verde.

A grande reportagem é sobre o sector de água e saneamento. Revela que o Governo de Cabo Verde acaba de assinar um acordo com o Fundo Kuwait num montante de 16 milhões de dólares. A verba destina-se ao projecto de melhoria do sistema de distribuição de água ao domicilio e dos serviços de água residuais na Praia. Este acordo encerra os investimentos realizados ao longo desta legislatura, que atingem cerca de 4 milhões de contos. Com isso, o executivo acredita estar a contribuir para melhorar as condições de vida dos cidadãos e a protecção ambiental na capital cabo-verdiana.

“Especial Legislativas”

O A Semana traz pequenas entrevistas com os seis líderes dos partidos que concorrem ao pleito de 20 de Março, onde cada um revela como viveu os 15 dias de campanha. A presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, reitera a fé na maioria absoluta. O líder do MpD, Ulisses Correia e Silva promete um “Governo pequeno e eficaz”. O dirigente máximo da UCID, António Monteiro, diz estar preparado para qualquer resultado. O presidente do PSD, João Além, promete reformas e faz um balanço “positivo” da sua campanha. Na mesma linha segue o líder o PTS, José Augusto Fernandes, que pede um voto de confiança aos eleitores, enquanto que o “boss” do PP, Amândio Barbosa Vicente garante que a sua campanha “decorreu numa boa”.

Busca todos os ritmos que embalaram esta campanha eleitoral para mostrar que, além das mensagens e propostas que cada candidatura procura levar ao eleitorado, os cabo-verdianos estão também a vibrar com essa multiplicidade de cadências transmitidas. Do batuque ao hip-hop, do talaia-baxu ao funaná, do kola-dance a outros ritmos, o PAICV é o partido que mais diversidade rítmica tem apresentado ao eleitorado.

Elenca os candidatos notáveis com percurso político assinalável na v ida política que integram as listas de deputados dos seis partidos políticos concorrentes às legislativas de 2016. Mas os mais notáveis – por causa de altas funções exercidas – integram sobretudo as equipas dos dois partidos do arco do poder, PAICV e MpD.

Já num outro registo mostra que muitos eleitore estão avessos às urnas. A Semana foi às ruas ouvir os eleitores e muitos são aqueles que não vão votar. Alguns dizem-se desiludidos e cansados com a conversa dos políticos e outros mostram-se indiferentes quanto à vida política cabo-verdiana. Os avessos às urnas provêm de todas as camadas sociais – estudantes universitários, lavadores de carro, desempregados, comerciantes, rabidantes, de entre outros estratos da população.

Social noticia que o Supremo Tribunal diminuiu a pena de prisão aplicada a David Golias Tavares, recluso que encabeçava uma quadrilha que sequestrava e executava as vítimas, principalmente cambistas na Praia. No seu acórdão, o STJ considerou parcialmente procedente o recurso e baixou em dois anos a pena aplicada ao condenado por homicídios nas suas formas tentada e agravada de dois homens, o sequestro de um terceiro, além dos crimes de furto e posse ilegal de armas de guerra. O recorrente foi absolvido do delito de associação criminosa, tal como os cúmplices, mas viu a sua condenação confirmada pelo Supremo.

Diz também que foi dada por finda a operação ao navio “Miss ANN”. As buscas ao rebocador do Panamá, sob custódia da Polícia Judiciária por suspeita de tráfico de droga, ficaram em águas de bacalhau, após um mês de intensa investigação dentro e fora do barco. Motivo que levou esta semana a polícia científica a dar por terminada a operação.

Cultura

Revela que o grupo “Somá Cambá” apresenta três estreias absolutas no Março Mês do Teatro. Paródia, Dixbunda e Entre-Vistas são as três novidades que o grupo assumiu a responsabilidade de levar aos palcos do Centro Cultural do Mindelo e da ALAIM, em São Vicente, durante o Março Mês de Teatro. É com estas três adaptações de narrativas que o grupo quer marcar a sua viragem nesta edição do maior festival de teatro.

Desporto

A Semana revela como o Desporto está nas plataformas eleitorais dos partidos. Mostra que os três maiores partidos políticos – PAICV, MpD e UCID – concorrentes às legislativas de 20 de Março querem relançar o desporto cabo-verdiano no plano internacional e desenvolvê-lo como escola de valores. Os restantes – Partido do Trabalho e Solidariedade (PTS), Partido Social Democrático (PSD) e o Partido Popular – não fazem qualquer referência ao desporto nas suas Plataformas Eleitorais (PE).

Diz num outro registo que árbitro internacional Fabrício Duarte marcou presença em mais uma partida da Taça da Confederação Africana, onde dirigiu o jogo da segunda-mão entre as equipas do Barrack Young Controllers II, da Libéria, e o Kawkab Marrakech, de Marrocos. É a prova de que cada vez mais há juízes de futebol cabo-verdianos nomeados para dirigir jogos das fases de eliminatórias das competições africanas, o que demonstra a confiança na arbitragem deste país.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau