ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Destaques do jornal A Semana nº 1229 06 Maio 2016

A edição do jornal A Semana que chega hoje às bancas, seguindo a sugestão dos seus colaboradores publicada no número especial de aniversário, retorna às suas origens e traz uma grande investigação sobre o caso “Monte Txota”. Acerca dos meandros deste caso – de morte de oito militares e três civis no Destacamento Militar de Monte Txota (Rui Vaz), Santiago – destaca-se o impacto sobre a sociedade cabo-verdiana, arrepiada pelos laivos de crueldade do presumível assassino que terá baleado à queima-roupa as onze pessoas. Trata-se de um crime que abre o debate sobre a segurança no país e, por outro lado, põe a nu não só o “descaso” das Forças Armadas quanto à inspecção rigorosa dos “voluntários” – pessoas que entram para as fileiras da tropa por vontade própria – como também aborda a denúncia de alegados maus-tratos sobre os recrutas militares.

Destaques do jornal A Semana nº 1229

Já para novo chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, diz ainda o especial «A Investigação» que António Duarte, actual capitão dos Portos de Barlavento, é o oficial que se perfila como o mais bem posicionado para substituir o general Alberto Fernandes no cargo. Duarte, conforme fonte deste jornal, faz parte de um restrito grupo de cinco militares elegíveis para a chefia da instituição castrense e leva vantagem sobre os outros potenciais concorrentes por causa da sua patente de coronel da Marinha.

Chama para a Actualidade a provável nomeação de Orlanda Ferreira – membro do Conselho Nacional do MpD, que nas últimas eleições ficou de fora das listas do seu partido pelo círculo eleitoral do Paul, de onde é originária – para presidente do Instituto Nacional de Previdência Social.

Na Política, o presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande (CMRG) de Santo Antão avança, em entrevista, que agora, com o MpD no Governo, está “tentado” a recandidatar-se a mais um mandato. Orlando Delgado justifica ser a primeira vez, depois de ter exercido três mandatos consecutivos à frente desse Município, que tem a oportunidade de ter um Governo da mesma cor política, o que facilitaria no diálogo e na implementação de projectos para o desenvolvimento da Ribeira Grande. Diz o autarca que o Governo de José Maria Neves sempre funcionou como uma oposição à CMRG, por «tentar bloquear todos os projectos importantes que esta edilidade tentava implementar no concelho da Ribeira Grande».

Ainda na Política revela que o gestor bancário Alexandrino Anes e o sociólogo Miguel Rosa estão dispostos a submeter-se à sondagem interna do MpD para concorrer à Câmara do Maio. Fontes deste jornal também avançam que o actual Edil Manuel Ribeiro está, igualmente, a ponderar recandidatar-se a mais um mandato e por isso mantém-se num silêncio estratégico para tentar apoios dentro das bases do partido. Apesar disso, revela o nosso interlocutor, a cúpula do MpD não se mostra favorável a uma nova investida de Ribeiro, decerto pelo desgaste de 20 anos de gestão.

No Social é notícia que o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (Sintap) devolveu aos funcionários sob contrato do quadro privativo do Hospital Baptista de Sousa (HBS) a decisão de enveredarem pela greve ou por outras formas de luta. Tudo com o fito de obrigar o hospital a pagar os retroactivos devidos desde 2012. Exigem ainda que o HBS pague dois meses de horas extras em atraso a estes funcionários.

Num outro registo, divulga mais um caso de violação de uma menor por um familiar em Ribeira da Torre, Santo Antão. O pai,“Done” Pinto, que trabalha à noite como guarda e de dia como pedreiro, diz estar revoltado com o alegado crime perpetrado contra a sua filha e diz nunca ter suspeitado do familiar, que já está a cumprir prisão preventiva na Cadeia de Ponta do Sol. Entretanto, vizinhos da vítima acusam de desleixo a família desta menor, que, dizem, passa longos períodos fora de casa – já que o pai trabalha de dia e de noite e a mãe sofre de distúrbios mentais.

Suplemento Cultural Kriolidadi

O caderno Cultural revela que o Centro Cultural Luxemburgo-Cabo Verde em Chã de Ponta do Sol, Santo Antão, vai funcionar na casa onde viveu o administrador colonial João Serra. O edifício hoje em ruínas vai ser recuperado e terá uma mediateca, sala de exposições, alojamento para artistas dos dois países, um núcleo museológico, um auditório, espaço de produção artística e um jardim botânico com plantas endémicas da ilha. O projecto é financiado pelo Governo Luxemburguês.

Anuncia que o realizador Ângelo Lopes e a produtora da “O2” Samira Pereira são os vencedores, em Cabo Verde, da 2ª Edição do Concurso DOCTV da Comunidade de Países de Língua Portuguesa. O júri distinguiu-os pelo documentário “Canhão de Boca”, que apresentaram como “um questionamento intemporal sobre a construção da liberdade em Cabo Verde”, a partir de emissões radiofónicas. A equipa do filme, que teve uma forte componente investigativa, já está de malas feitas para a Guiné-Bissau, onde prosseguem as rodagens da película. A estreia nas televisões públicas dos países da CPLP está agendada para 2017.

Diz ainda que o “showman” Djosinha, do Voz de Cabo Verde, vai ser homenageado no dia 25 de Junho na Academia Jotamont. A iniciativa é do Serenata, que quer prestar tributo ao vocalista do mítico conjunto Voz de Cabo Verde. Segundo Kikas Silva, percussionista do Serenata, esta “vénia recaiu sobre este grande senhor da música cabo-verdiana, que estava há muito na mira do grupo, como um dos cantores que merece reconhecimento pelo trabalho que já fez pela música de Cabo Verde”. A homenagem enquadra-se no ciclo de concertos que o grupo vem promovendo desde 2011 e que não só levou ao Jotamont artistas de várias gerações como homenageou alguns dos mais emblemáticos: Titina Rodrigues, Morgadinho, o instrumentista Malaquias, Nhô Balta.

Suplemento Desportivo Lance

No caderno de Desporto, pode ler-se que o Comité Paraolímpico de Cabo Verde (COPAC) continua à procura de recursos para garantir a participação de Gracelino Barbosa e Márcio Fernandes nos jogos Paraolímpicos, que acontecem no Rio de Janeiro, Brasil. Segundo o vice-presidente da COPAC, esta tarefa tem sido bastante complicada, já que poucas empresas se prontificaram a ajudar na deslocação dos atletas para a competição.

Antecipa que o Desportivo pode sagrar-se campeão de Santiago-Sul, se vencer o Varanda da Achadinha, esta semana, naquela que será a última jornada do campeonato de futebol. Diz o Lance que, na recta final da prova, os militares só precisam de vencer esta partida para garantir a conquista do troféu. Porém, a tarefa não deverá ser fácil face a um adversário que está aflito na luta pela manutenção: a equipa do Varanda necessita também de uma vitória para poder continuar no escalão principal, junto dos “grandes” de Santiago-Sul.

Radar - página 7

Neste espaço, o mais lido do A Semana, os nossos leitores podem encontrar muitas novidades e humor.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau