ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Destaques do jornal A Semana nº 1234 10 Junho 2016

O jornal A Semana que chega hoje às bancas traz em destaque um dossiê sobre o Estatuto Especial para a cidade da Praia, tema que veio novamente à baila por ocasião das celebrações do 158º aniversário do município. Diz este semanário que políticos e activistas sociais estão divididos quanto à atribuição de um estatuto administrativo especial à cidade da Praia, dossiê que, sob proposta do Governo, terá de passar pelo crivo da Assembleia Nacional, mas que já mereceu o apoio político de Janira Hopffer Almada, líder do PAICV, e da bancada parlamentar deste partido. Consagrado como um direito constitucional, o EAEP conta já com a anuência dos dois maiores partidos, pelo que “mais que seguro” parece estar a aprovação do diploma quando for levado ao Parlamento para votação.

Destaques do jornal A Semana nº 1234

Na Politica, diz que Eugénio Veiga está a preparar-se para concorrer a um sexto mandato à edilidade sanfilipense e, pela segunda vez, com apoio do Grupo Independente Unidos para S. Filipe Solidário e Desenvolvido (GIUSD). Informações recolhidas pelo A Semana revelam que o ex-autarca anda em contactos e reuniões com os munícipes para planear a sua recandidatura. Fonte próxima do ex-autarca não descarta, entretanto, os rumores de que Veiga poderá vir a ser o candidato do PAICV à Câmara Municipal de São Filipe nas autárquicas de 4 de Setembro. Abordado sobre o assunto, Veiga sem confirmar nem desmentir só diz que na “altura certa” vai pronunciar-se.

Num outro registo, anuncia que o presidente da União Cabo-Verdiana Independente e Democrática (UCID), António Monteiro, é candidato à Câmara Municipal de São Vicente, citando uma fonte do partido. O líder democrata-cristão vai concorrer pela quarta vez consecutiva à CMSV, após os resultados da sondagem interna o apontarem como o candidato que reúne as melhores condições para disputar este pleito eleitoral. Abordado por A Semana, Monteiro não confirma nem desmente tal possibilidade. O certo é que começa desenhar o quadro de uma disputa a três da Câmara - entre o actual presidente, Augusto Neves, apoiado pelo MpD, Alcides Graça, do PAICV, e António Monteiro, da UCID.

Retoma ainda a polémica a volta da escolha de Óscar Santos para concorrer à Câmara Municipal da Praia (CMP). De acordo com o jornal, esta decisão fez acirrar no seio do MpD as sensibilidades Carlos Veiga versus ex-dissidentes do extinto PCD – que começou a ganhar corpo com a nomeação de Jorge Santos para o cargo de presidente da Assembleia Nacional. Alguns veiguistas apontam como contraditória a decisão da Comissão Política do MpD a favor do actual Edil da Praia, que obteve apenas 17 % de aceitação enquanto Alberto “Beta” Melo conta com 33%. Além de acusar a CP de desrespeitar o regulamento aprovado pelo partido, os críticos estão a pressionar o Beta para avançar com uma candidatura independente. A liderança do partido MpD recusa-se, por ora, tecer quaisquer comentários sobre a matéria.

A Entrevista é com o presidente da Câmara do Paul (CMP), que afirma, em exclusivo ao A Semana, que não se sente realizado com o seu primeiro mandato. António Aleixo diz que muitos dos projectos do seu executivo não saíram do papel, seja por causa da fraca capacidade de arrecadação de receitas e da falta de parceiros seja pelo mau relacionamento com o antigo Governo, que na sua óptica discriminou o Paul. Por isso, quer concorrer ao segundo mandato para concluir os projectos idealizados por sua equipa. Elege como o seu “calcanhar de Aquiles” a habitação social, área em que as realizações ficaram aquém do desejado, mas que pretende dar atenção se conseguir renovar o mandato. Apesar de admitir dificuldades financeiras para fazer obras de vulto no concelho, nega o rótulo de ser um gestor “tapa-buracos” que emperra o desenvolvimento do município. Também refuta críticas sobre deixar-se desautorizar pelo seu vice-presidente, que segundo a oposição é quem tem voz e dá as coordenadas na edilidade paulense.

No Social lê-se que a churrascaria Santa Bárbara apresentou uma queixa contra o Hospital Baptista de Sousa por alegada dívida. O responsável da churrascaria, Júlio Leite, conta que vai processar o Hospital Baptista de Sousa (HBS) por causa de uma dívida pendente há dois anos. Em causa está o não pagamento de uma factura no valor de 60 mil escudos, referente a 50% para a realização de um almoço comemorativo do 1º de Maio, em 2014. A intransigência das partes levou a que Leite entregasse este processo ao seu advogado para a cobrança coerciva. Abordada por este jornal, a direcção do HBS prometeu conferenciar com o seu advogado antes de avançar qualquer informação à imprensa, mas não reagiu até ao fecho da edição deste jornal.

No Económico, traz a boa nova de que a empresa Inpharma triplicou os resultados líquidos do exercício de 2015 face ao ano anterior. O presidente do CA, Luís Vasconcelos Lopes, atribui esta performance à mudança do modelo de gestão e ao trabalho realizado por uma equipa muito experiente.

Caderno cultural “Kriolidade”

Abre com a história de um jovem-estudante, que se inspira na arte psicadélica para desenhar. Enaldo Brito tem duas paixões: a arte psicadélica e a música rock. Na arte, os seus desenhos revelam a mão e a precisão de um mestre. Com cores vibrantes, representam sempre uma figura humana e espirais sugerindo outras dimensões e ligações ao universo infinito, explica. Desenha só com canetas e lápis de cores, num processo que considera espontâneo, para dar forma às suas visões em temas inspirados na sua experiência e imaginação.

Apresenta Naldina Fortes, quje dá o seu primeiro grande passo na carreira com a gravação do single “Camponês”. A cantora mindelense revela que esta música veio levantar-lhe o moral, depois de um longo tempo afastada do meio musical. Com um produtor interessado em apostar no seu talento, a jovem já tem agendado shows em Roterdão (Holanda), França, onde reside, e no Luxemburgo. No mês de Agosto, regressa à sua terra natal para gravar o clip de “Camponês”.

E visita o ateleir de um artesão que desde criança sonhava ser pintor, músico e compositor. Carlos Inácio Andrade realizou já o seu sonho de ter o seu próprio ateliê no primeiro piso do Centro Cultural da Câmara da Ribeira Grande, Santo Antão. O espaço é um autêntico “oásis escondido” onde descobrimos vários quadros da sua autoria expostos nas paredes laterais. Exibem-se, numa estante de metal, instrumentos musicais de vários tipos e obras artesanais. O atelier é utilizado também como oficina, onde produz as suas obras com muita “imaginação e criatividade”, mesmo com os poucos equipamentos de que dispõe.

Caderno Desportivo “Lance”

Revela que o Campeonato Nacional chega à fase final de grupos e são várias as equipas que espreitam o lugar nas meias-finais da prova. A única formação já qualificada é o Derby de São Vicente. O resto do pelotão terá que fazer pela vida para assegurar as vagas qua ainda sobram rumo à penúltima fase da competição.

Noticia que o campeonato Nacional de Atletismo regressa à ilha do Sal. A Xª Edição desta prova acontece entre os dias 9 e 10 de Julho nas instalações do Estádio Marcelo Leitão, na ilha do Sal. A competição é promovida pela Federação Cabo-Verdiana de Atletismo e tem a parceria da Associação Regional do Atletismo.

Informa que o campo de golfe de Ribeira de Vinha em São Vicente é palco da 2ª fase do campeonato da modalidade. A primeira fase da prova foi disputada por 32 golfistas, divididos em quatro grupos. A jornada inicial decorreu sem sobressaltos, diz Gabriel Delgado, secretário e coordenador da comissão técnica do clube, que destaca o “muito elevado” nível de entrega e participação dos golfistas.

Radar-Página 7

Destaque para muitas novidades e curiosidades, sempre com muito humor.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau