ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Destaques do jornal A Semana nº 1238 08 Julho 2016

O Orçamento Geral do Estado (OGE) para este ano é a manchete principal desta edição do A Semana, que vai estar nas bancas um pouco mais tarde - entre sexta feira à noite e sábado. Isto devido às justificações da TACV de não ter transportado o jornal no voo de quinta feira por causa de sobrecarga nesta época do verão. Este primeiro OGE do governo de Ulisses Correia e Silva está estimado em cerca de 60 milhões de contos. Diz o jornal que este orçamento é considerado mínimo e atípico, já que 2016 é o ano de todas as eleições: legislativas, autárquicas e presidencial. O ministro das Finanças fez esta ressalva na apresentação pública das linhas gerais deste importante instrumento de gestão do país, afirmando que este não é o “OGE que o Governo gostaria de apresentar”. Segundo justificou Olavo Correia, muitos dos encargos financeiros assumidos pelo governo anterior foram transferidos para este OGE de 2016.

Destaques do jornal A Semana nº 1238

Na Política, traz um exclusivo com Pedro Morais, que revela que já constituiu a sua equipa e vai seguir com a sua candidatura independente à Câmara Municipal da Ribeira Brava, em São Nicolau, com o movimento GIR – “Grupo Independente Ribeira Brava: Um Município Renovado”. Confiante, Morais diz estar preparado para travar a batalha autárquica contra o candidato do seu ex-partido, MpD, num contexto em que o líder ventoinha, Ulisses Correia e Silva, já avisou que os candidatos independentes, à revelia do MpD, terão neste o seu maior opositor. A resposta de Morais é que não tem medo. O candidato do GIR revela ainda que declinou as propostas do MpD, durante as negociações ocorridas na última semana, porque não quer cargos políticos em troca de ser usado e descartado a bel-prazer do partido.

Do lado do PAICV, informa que o presidente da Câmara de São Filipe, no Fogo, Luís Pires, está a pensar na possibilidade de se recandidatar às autárquicas como independente. “Se tiver de me candidatar como independente já temos todas as condições reunidas para fazê-lo”, afirma. O Edil adverte os dirigentes do seu partido de que “ser herói” não é só querer ser salvador de São Filipe, mas disponibilizar-se para “se sacrificar, se necessário for”. Pires diz discordar da forma como o processo foi conduzido e responsabiliza as lideranças locais e a cúpula do partido pelas consequências que poderão ser imprevisíveis. Também rejeita categoricamente a possibilidade de encabeçar a lista do PAICV para a Assembleia Municipal: “É óbvio que não tenho espaço numa lista do tipo”.

O jornal notícia ainda a ministra da Educação, Maritza Rosabal, deve receber, esta sexta-feira, 8, o pedido de demissão dos nove membros da Comissão Instaladora (CI) do Instituto Universitário de Educação (IUE). Em causa está a pressão vinda de sectores mais radicais do MpD para a titular da pasta da Educação pôr em prática o polémico modelo de despartidarização da administração pública em curso de implementação pelo governo de Ulisses Correia e Silva. Como consequência, a equipa liderada por Florenço Mendes Varela nega – por estar de saída – assinar o protocolo que o instituto estabeleceu com Timor-Leste para o acolhimento anual de vários estudantes daquele país no curso de Licenciatura em Educação Básica.

No Social, torna público a denúncia de dois italianos, que dizem ser vítima de burla imobiliária na ilha da Boa Vista e que pedem mais celeridade à Justiça. Como relataram a este semanário, em 2007 compraram um apartamento na cidade de Sal-Rei e em 2015 souberam que o mesmo foi vendido a outras pessoas. Os burlados criticam agora a lentidão da justiça na resolução do caso e chamam a atenção para a insegurança jurídica que, segundo alertam, já afecta “fortemente” o nível de confiança e está a afastar tanto os pequenos como os grandes investidores na ilha das Dunas. Descrentes com a situação, lembram que outras pessoas já caíram nas malhas dessa rede de burla.

Conta que os emigrantes Jorge e Maria Rufina Tolentino, residentes na Holanda, estão indignados com a decisão do Tribunal da Ribeira Grande. O casal, através do seu representante António Carente, alega que em 2011 comprou uma propriedade agrícola e uma casa em Chã de Banca, no vale da Ribeira Grande, e autorizou o antigo lavrador Joaquim Morais, que é pai de Rufina Tolentino, a continuar, tal como já tinha acontecido sob os antigos proprietários, a residir na casa da propriedade. No entanto, Joaquim apoderou-se da propriedade e tira rendimento apenas para o seu proveito. O casal resolveu tomar a parcela e pediu a Joaquim que se retirasse do imóvel. Mas este intentou uma providência cautelar de restituição provisória de posse no tribunal e a decisão foi a seu favor. Carente avança que o juiz Afonso foi tendencioso e há indícios de amiguismo e favorecimento por parte da justiça.

Num outro registo, informa que um grupo de agentes da Polícia de Fronteira colocados no Aeroporto Internacional Nelson Mandela, na Praia, procurou o A Semana para denunciar o “tratamento desigual que vem acontecendo dentro da Polícia Nacional”. Os visados dizem receber um salário inferior ao de outras forças policiais, por exemplo, ao da Polícia Marítima. Exigem também melhores condições de trabalho, a redução de carga horária e um subsídio para o serviço de rastreio que prestam nesse aeroporto. O actual director nacional da Polícia, Emanuel Estaline Moreno, diz que a reivindicação é “justa”, porque a “Fonteira é uma área extremamente sensível de segurança do Estado.

Caderno Cultural “Kriolidadi”

Revela que a Avenida Marginal vai transformar-se na passarela da “Moda Kavala” na 4ª edição do Kavala Fresk Feastival (KFF), que acontece neste sábado, 9. A frente do prédio da Capitania dos Portos de Barlavento vai ser o palco para um desfile flash (breve) de 40 minutos, com criações de estilistas locais, que mostram uma proposta de roupas para o verão, confeccionadas numa linha de design urbano, prático, cheio de cores, concebido para o dia-a-dia. Hernâni Moreira, organizador deste desfile, revela o que é a “Moda Kavala”: uma aposta que quer vestir os mindelenses para irem ao mercado de peixe. “É a moda que se vai misturar com os sabores da cavala”, afirma.

Caderno Desportivo “Lance”

Faz as contas e anuncia que a participação de Cabo Verde nos Jogos Olímpicos deste ano, que têm lugar no Rio de Janeiro entre 4 e 22 de Agosto próximo, está orçada em 11 mil contos. Diz ainda que a missão olímpica representante de Cabo Verde é composta por quinze elementos: cinco atletas nas modalidades de Atletismo, Boxe, Ginástica Rítmica e Taekwondo, treinadores, corpo clínico e dirigentes do Comité Olímpico Cabo-Verdiano (COC). A comitiva deverá viajar para o Brasil no início do próximo mês.

Revela que o Mindelense está a noventa minutos de ver a Académica do Porto Novo a sagrar-se campeão Nacional de Futebol, depois de perder o primeiro jogo da final, em casa, por 1 a 0. Para contrariar este desfecho, a formação são-vicentina sob o comando de Rui Leite terá que vencer em Santo Antão por duas bolas sem resposta. Entretanto, do lado oposto, está uma equipa que tem conseguido resultados surpreendentes e já deixou claro que esta partida não será diferente das outras, “jogar para ganhar”.

Opinião Especial

Aqui pode-se ler um artigo especial do actual Presidente do Brasil, que aborda, num exclusivo ao A Semana, a sua ante-visão sobre a competição mundial Rio 2016.

Radar -página 7

Com muitas novidades, é para abrir e ler rápido...

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau