POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Edil Augusto Neves reage às declarações de Alcides Graça: PAICV revela “dor de cotovelo” devido às “excelentes relações” da Câmara com o Governo 07 Setembro 2017

O presidente da Câmara de São Vicente disse hoje, no Mindelo, que o PAICV local revela “dor de cotovelo” por ver as “excelentes relações” entre a sua Câmara e o Governo, e acusou Alcides Graça de “memória curta”.

Edil Augusto Neves reage às declarações de Alcides Graça: PAICV revela “dor de cotovelo” devido às “excelentes relações” da Câmara com o Governo

Na quarta-feira, Alcides Graça, na qualidade de coordenador do PAICV em São Vicente, declarara aos jornalistas que o presidente da autarquia local, Augusto Neves, “só podia estar com ressaca”, quando afirmou que a ilha “está bem graças ao Governo do MpD”, ao mesmo tempo que acusava a actual câmara de “se ajoelhar perante o Governo central”, já que “não tem obras para apresentar em São Vicente”.

Hoje, em conferência de imprensa, sem direito a perguntas dos jornalistas, em reposta, Augusto Neves considerou que Alcides Graça não tem “nada organizado e nem planeado”, por sempre reagir às suas declarações.

Sobretudo, afiançou o autarca, “ele se esquece de que as piores derrotas” do PAICV em São Vicente aconteceram no seu consulado, como líder local, o qual “sequer consegue eleger a própria cabeça”, mas participando “em todas as eleições nos cinco anos em que está à frente do seu partido” na ilha.

“Ele está abandonado pelo seu partido há vários anos e é tão míope que não vê e nem viu que o querem queimar”, acusou Augusto Neves, que classificou ainda Graça de “incapaz, preguiçoso e arrogante”.

Augusto Neves reiterou que membros do Governo têm vindo “sistematicamente a São Vicente” para discutir a regionalização, os projectos e “a grande preocupação” com o desenvolvimento da ilha.

“Muita gente está preocupada, por não gostar de São Vicente, pois têm como preocupação os seus interesses pessoais”, ajuntou Augusto Neves, que perguntou ainda onde “andava essa gente” quando o MpD e o Grupo de Reflexão sobre a Regionalização lutavam para que o então Governo do PAICV agendasse a regionalização, a descentralização e mais autonomia para a ilha.

Sobre projectos previstos para São Vicente, Augusto Neves elencou a asfaltagem da estrada da Baía das Gatas, o terminal de cruzeiros, ampliação do hospital e da estrada de São Pedro, investimentos turísticos na Laginha e em Salamansa e os equipamentos para voos nocturnos no aeroporto Cesária Évora.

Em números, referiu a 150 mil contos “já afectados pelo Governo” para a requalificação da Baía das Gatas, 147 mil contos do Fundo do Ambiente e 106 mil contos do Fundo do Turismo, e avançou que, nesta época das chuvas, a câmara já beneficiou 97 famílias na reabilitação de casas, e outras 32 famílias beneficiadas pelo Governo.

“Posso garantir que o povo de São Vicente fez a melhor escolha, ao ter um Governo e uma câmara que se entendem, que dialogam e que todos os projectos se traduzem num esforço comum para o desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida dos munícipes”, concluiu Augusto Neves. Fonte: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau