SOCIAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Electra satisfaz pressão dos trabalhadores, SISCAP suspende temporariamente a greve 07 Janeiro 2017

Está suspensa temporariamente a greve geral na Empresa Nacional de Electricidade e Água, que estava prevista para os dias 11 e 12 de Janeiro. É que a Electra acabou por acatar a maior parte das reivindicações dos trabalhadores e abriu as portas para o diálogo, que deve culminar com um acordo final a ser firmado até Junho deste ano. A decisão saiu da primeira ronda negocial desta sexta-feira, 06, entre o Sindicato da Industrial, Comércio, Agricultura e Pesca (SISCAP) e Electra, que foi mediada pela Direcção Geral do Trabalho.

 Electra satisfaz pressão dos trabalhadores, SISCAP suspende temporariamente a greve

Suspensa que está a paralisação que estava convocada para a data referida, a Electra deixou pendente um único ponto do pacote reivindicativo – reposição do poder de compra dos trabalhadores - para ser socializado na segunda ronda de conversação prevista para o final do trimestre de 2017. «Após uma ampla e aturada discussão a pedido do Conselho de Administração da necessidade de melhor aprimorar da real situação económica e financeira da empresa, aprovar o plano de actividades e o orçamento para 2017, bem como conhecer as contas de empresa relativas ao ano de 2016 e avaliar um plano de eficiência, as partes acordarem agendar um próximo encontro até ao final do 2º Trimestre de 2017 para retomar a questão da reposição do poder de compra dos trabalhadores», informa o membro da Direcção do SISCP, José Rui Freire.

Em relação ao aumento do subsídio de turno, diz o sindicalista que ficou o compromisso de se aumentar a percentagem de 19 para 20% e fixar o seu valor mínimo em 7.500$00 a partir de Janeiro de 2017. «As partes assumem ainda que para se atingir o horizonte dos 25%, o aumento deve ser progressivo e de acordo com a situação financeira da empresa e das melhores praticas no país».
No tocante ao cumprimento do acordo colectivo de trabalho, ficou assente que todos os contratos de trabalho com mais de três anos ficam automaticamente convertidos em contratos de duração indeterminada - a Electra passará a observar os critérios de renovação fixados pelo Código Laboral em vigor no país.

Quando ao alargamento do subsídio de férias e de natal a todos os trabalhadores, a empresa comunica que já os pagos a todos os trabalhadores admitidos antes de 2013 e aos demais integrados depois daquela data - através de Electra Norte e Sul - apenas paga o subsídio de natal. Para estes, a questão do pagamento de subsídio de férias será analisada por uma comissão paritária a ser criada pelos sindicatos e Electra, até ao final deste mês de Janeiro. A mesma comissão vai também debruçar sobre a questão do enquadramento de alguns trabalhadores.

« A Electra compromete-se a respeitar o prazo para fixar as avaliações de desempenho, que nos termos do Acordo Colectivo de Trabalho vai até ao mês de Março. A empresa informou ainda que as avaliações de 2015 já estão prontas e que as progressões relativas ao referido ano sairá o mais tardar até ao fim do primeiro trimestre deste ano», revela José Rui Freire, para quem a empresa nacional de Electricidade e Água compromete-se também estudar a forma de assegurar aos seus trabalhadores a igualdade de circunstâncias em termos de transporte e acesso à consulta médica.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau