ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Eleição presidencial: Fraca afluência de eleitores às urnas 02 Outubro 2016

O acto eleitoral deste domingo arrancou de forma normal (8 horas) dentro e fora de Cabo Verde, mas está a contar com uma fraca afluência de pessoas às urnas. Por isso, teme-se que a taxa de abstenção venha a ser alta. Se confirmar, este fenómeno não vai favorecer, segundo analistas nacionais, a nossa jovem democracia, que está ainda na fase de consolidação.

Eleição presidencial: Fraca afluência de eleitores às urnas

A Comissão Nacional de Eleições garante que toda a operação eleitoral arrancou na hora prevista e está a decorrer de forma normal, dentro e fora do país. «Todas as mesas, dentro e fora do país, abriram na hora prevista. Não se registou quaisquer constrangimentos e a operação eleitoral está a decorrer dentro da normalidade», assevera um dos membros da CNE ouvido por este diário.

Entretanto, regista-se pouca afluência de pessoas às urnas. Na Cova Figueira do Fogo, por exemplo, até por volta das 9h30, ninguém tinha comparecido a duas Mesas de Assembleia de Voto daquela cidade para exercer o seu direito de voto. Na Ribeira Grande de Santo Antão, regista-se também uma fraca afluência dos eleitores ao sufrágio deste domingo. Dados recolhidos por este jornal, indicavam que, até depois das 10 horas, a média de votantes, em três mesas da Vila da Povoação, situava-se entre 20 e 30 eleitores. O mesmo cenário repetia-se, neste período de manhã, a nível nacional – nos centros urbanos da Praia e do Mindelo houve também uma fraca adesão às urnas.

Para alguns analistas, o cansaço com a realização de três eleições seguidas num curto espaço de tempo e o trabalho de «azágua» no campo (após as recentes precipitações registadas) poderão estar na origem desse desinteresse por parte dos eleitores.

Prevenindo-se contra a abstenção, a Comissão Nacional de Eleições aproveita para apelar a todos os eleitores a exercerem o seu direito de voto. Por isso, espera-se que no período da tarde venha-se a registar uma maior afluência de pessoas às Mesas de Assembleias de Votos no país e na Diáspora.

Já em termos de segurança, a Polícia Nacional, abordada nos vários concelhos do país, garante que estas eleições presidenciais estão a decorrer num clima de tranquilidade e segurança.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau