LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Eleições em Angola: Ex-PR de Cabo Verde e São Tomé já em Luanda para observação eleitoral 17 Agosto 2017

Os antigos Presidentes de Cabo Verde e de São Tomé e Príncipe chegaram hoje (17) a Luanda, para observação das eleições gerais de Angola de 23 de Agosto.

Eleições em Angola: Ex-PR de Cabo Verde e São Tomé já em Luanda para observação eleitoral

Pedro Pires e Manuel Pinto da Costa, respectivamente, foram convidados pelo Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, para integrarem um grupo de 12 entidades convidadas para observarem o escrutínio que se realiza na próxima quarta-feira. Ambos os ex-Presidentes não prestaram declarações à sua chegada.

A lista de convidados do Presidente angolano integra ainda os ex-chefes de Estados Ramos-Horta (Timor-Leste), Lucas Pohamba (Namíbia), Joaquim Chissano (Moçambique) e John Mohama (Gana), além do antigo primeiro-ministro de Cabo Verde José Maria Neves, chefe do grupo de observadores da União Africana.

Foram igualmente convidadas organizações internacionais, entre as quais a União Europeia, que não terá uma equipa de observadores, mas quatro peritos.

De igual modo, uma delegação do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) composta pelos vice-presidentes, Rui Semedo e João Baptista Pereira, desloca-se, hoje à noite, a Angola para participar, como observadora internacional, nas eleições gerais, marcadas para 23 de Agosto.

Em nota enviada à Inforpress, o PAICV diz encarar com “um misto de responsabilidade e satisfação” este convite, tendo em conta as relações históricas entre Cabo Verde e Angola, iniciada desde a luta pela libertação nacional, e os esforços, de parte a parte, em prol do estreitamento dos laços de cooperação e de amizade entre os dois povos e países.

O PAICV espera que as eleições gerais de 23 de Agosto sejam “livres, justas e transparentes e encara, com muito optimismo”, o futuro deste país irmão, sobretudo com a paz alcançada e o relançamento de novas políticas impulsionadoras de desenvolvimento.

Angola vai realizar eleições gerais a 23 de Agosto deste ano, às quais concorrem o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE), Partido de Renovação Social (PRS), Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) e Aliança Patriótica Nacional (APN).

A Comissão Nacional Eleitoral de Angola constituiu 12.512 assembleias de voto, que incluem 25.873 mesas de voto, algumas a serem instaladas em escolas e em tendas por todo o país, com o escrutínio centralizado nas capitais de província e em Luanda, estando 9.317.294 eleitores em condições de votar. Fontes: Inforpress/Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau