CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Embaixada do Japão financia equipamentos para pescadores e peixeiras de Ponta do Sol 06 Outubro 2014

A unidade de frio da Ponta do Sol vai receber equipamentos novos, através do programa APL - “Ajuda sob forma de donativo aos projectos locais que contribuem para a segurança humana”. A entrega dos equipamentos pela embaixada do Japão, no valor de seis mil contos, será feita esta segunda-feira, 06, na cidade da Praia.

Embaixada do Japão financia equipamentos para pescadores e peixeiras de Ponta do Sol

Segundo o técnico do Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas (INDP) na Ponta do Sol, Renato Delgado, este projecto vem dar reposta a muitas reivindicações dos pescadores da Ponta do Sol, quanto mais não seja porque resulta de uma parceria entre o instituto e a Associação de Pescadores e Peixeiras de Ponta do Sol, que esfrega as mãos de contente e já faz planos para a nova unidade frigorífica.

Com estes equipamentos, Santo Antão ganha uma melhor capacidade de armazenagem e transporte de pescado, beneficiando tanto os pescadores e as vendedoras da cidade de Ponta do Sol, quanto as comunidades piscatórias limítrofes. Isso, para não falar dos consumidores que passam a ter ao seu dispor pescado com maior qualidade.

O Japão vai entregar uma câmara de conservação com capacidade para três toneladas, uma carrinha isotérmica para o transporte do pescado em todo o concelho da Ribeira Grande e Paul, uma balança de pesagem para grandes quantidades. Para o presidente da Associação dos pescadores e peixeiras da Ponta do Sol, José Sousa Nascimento, este projecto chega em boa hora e é uma mais-valia para a cidade e o concelho em geral.

“Não tínhamos uma câmara de frio com capacidade para armazenar tão grande quantidade e graças a esta cooperação já podemos fazer a distribuição do nosso pescado por toda a ilha de Santo Antão - concelho do Paul e Porto Novo, inclusive. Outro ganho é que passamos a contar com uma balança que pode pesar grandes quantidades de peixe. Este negócio vai ser auto-sustentável, já fizemos algumas experiências que mostram que a actividade pesqueira vai mudar radicalmente na Ponta do Sol, com esta oferta do Japão. Aliás, temos um condutor que quando há muita captura se desloca aos povoados para vender peixe a pessoas que não estão muito acostumadas ao peixe fresquinho.” assevera Nascimeneto.

LS

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau