DESPORTO

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Equipas da Ribeira Grande reivindicam campo de futebol relvado no Tarrafal 16 Agosto 2016

Quatro das sete equipas federadas do concelho da Ribeira Grande, Santo Antão, estão a exigir a requalificação do campo de futebol do Tarrafal. Os clubes alegam que há vários anos esperam e desesperam por ver o pelado transformado num Estádio, com as condições necessárias para receber jogos oficiais. Os dirigentes do Sinagoga, Rosariense, Beira-Mar e Torriense Sport Clube dizem que essa intervenção, ainda por acontecer, iria resolver o problema da drenagem das águas pluviais que martiriza os munícipes do Tarrafal, nesta época. Além disso, serviria para eliminar um troço de estrada cuja proximidade ao mar deixa o piso escorregadio, o que já ceifou muitas vidas. Por isso lançam um repto a quem de direito para fazer essa intervenção e dar solução a estas duas inquietações que, de há muito, afligem a comunidade desportiva e a sociedade ribeiragrandense.

Equipas da Ribeira Grande reivindicam campo de futebol relvado no Tarrafal

Segundo os nossos interlocutores, devido à “desastrosa” intervenção nos anos 1980 na estrada que liga a Ribeira Grande ao Paul, as autoridades desportivas proibiram a realização de jogos oficiais naquele campo, transferindo-os para a Ponta do Sol. Desde então, dizem, o “espectáculo do futebol tem vindo a regredir no concelho”. “Por teimosia ou prepotência, essa intervenção foi concretizada, quando havia outras alternativas tecnicamente mais recomendáveis” asseveram. Estas nossas fontes, que pediram anonimato, dizem que várias gerações têm sido vítimas dessa medida, pois a Ribeira Grande é actualmente das poucas cidades em Cabo Verde que não tem um campo relvado.

De acordo com as nossas fontes, no ano de 1999, numa visita à “ilha das montanhas”, uma equipa do Conselho de Arbitragem da FCF elaborou um relatório sobre o referido campo. “No relatório consta que o campo de futebol do Tarrafal mede 95 metros de comprimento e 50 de largura. Ou seja, aquele campo preenche as condições regulares para acolher desafios oficiais de carácter regional e nacional. Entretanto, há um outro factor, pois o campo não possui condições outras para acolher nenhuma prova, seja ela regional ou nacional, como por exemplo balneários e vedação”, enfatizam os dirigentes dos clubes, que há mais de vinte anos têm enviado cartas a vários ministérios para a resolução do problema.

Com a entrada do novo Governo, voltaram à carga. Uma missiva já foi enviada ao primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, e para os ministérios com responsabilidade no assunto. “Durante a campanha, num dos comícios no Terreiro, o agora presidente do Parlamento assumiu perante a multidão que tudo faria para a reconstrução daquele campo. Disse que uma estrada passaria no Poçon, o que permitiria a protecção do bairro do Tarrafal de futuras inundações. Seria construído um canal de drenagem das águas na berma junto à base do monte para desviar o curso de água do Tarrafal”. Com isso, aproveitava-se a largura do troço actual da estrada junto ao mar como espaço de alargamento do campo, ficando a parte restante destinada à construção de uma bancada”, afirmam esses dirigentes, que esperam ver o Executivo cumprir a promessa assumida perante a multidão em Março último”.

Lucilene Salomão

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau