POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Estado está a funcionar a meio gás 22 Agosto 2015

A maioria dos políticos e titulares dos órgãos da soberania de Cabo Verde vai entrar ou encontra-se de férias. Como consequência, o Estado está a funcionar a meio gás neste período quente de Verão. A situação só entrará na normalidade com a abertura do novo ano político, que está prevista para arrancar entre fins de Setembro e inícios de Outubro.

Estado está a funcionar a meio gás

O Chefe do Estado retomou no passado dia 20 as suas funções, depois de ter gozado 12 dias de férias. Além de Santiago, Jorge Carlos Fonseca preferiu descansar alguns dias no Sal, em S.Vicente e Santo Antão. Estando o país em plena pré-campanha para as eleições de 2016, o Presidente da República aproveitou a ocasião para ouvir alguns dos seus apoiantes, individualidades, autarcas e elementos da sociedade civil das respectivas ilhas.

A nível do Governo, o destaque vai para o Primeiro-ministro, que começou, segundo o seu staff, a gozar 15 dias de férias no país desde o dia 16. Com regresso marcado para 31 deste mês, José Maria Neves está a ser substituído nas suas funções pela ministra-adjunta e da Saúde, Cristina Fontes Lima. Vários outros membros do Governo estão também de férias, diz a mesma fonte, que não especificou os nomes.

Já o Presidente da Assembleia Nacional pretende tirar alguns dias "para o descanso merecido" antes do final deste mês. Basílio Mosso Ramos vai permanecer na sua ilha natal – Sal –, mas deve voltar ao seu posto de trabalho antes ou depois do dia 31 deste mês. É que os deputados, que entraram de férias no dia 31 de Julho, estarão de volta ainda em Setembro, altura em que o Parlamento retomará as suas sessões normais.

O poder judicial está também parado por causa das férias dos magistrados que começaram desde 31 de Julho. Os tribunais operam neste momento com um ou dois juízes, que trabalham em regime de escala para atender os casos mais urgentes. Ou seja, a máquina judicial só recomeçará a funcionar com o arranque do novo ano judicial que deve acontecer a partir de 15 de Setembro, já que em Outubro o Parlamento deverá fazer o tradicional debate sobre o estado da Justiça, naquela vai ser uma das últimas sessões da AN desta VIII Legislatura, prestes a terminar.

A fazer fé nas informações recolhidas pelo asemanaonline, o mesmo cenário se repete em relação ao poder local. Uma boa parte dos autarcas dos 22 municípios – presidentes de Câmaras, vereadores e deputados - aproveita este Verão para gozarem um mês ou alguns dias de férias no país ou no estrangeiro.

Entretanto, não deixa de ter reflexo na vida dos cabo-verdianos o facto de que os principais órgãos de soberania e os titulares de cargos políticos estão a funcionar a meio gás – muitos processos ficam nas prateleiras, esperando pela decisão do chefe do Estado, do primeiro-ministro, dos ministros ou secretários de Estado e dos autarcas. É que, segundo defendem alguns cientistas sociais, as elites políticas são as mais importantes em qualquer país, porque são elas que definem e implementam as políticas públicas para as demais elites e a população em geral.

ADP

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau