CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Estudante da Krakow University cria projecto para a Ilha do Fogo 11 Julho 2016

Adrian Kasperski, um estudante da Krakow University, dedicou sua dissertação de mestrado para propor a reabilitação, expansão das rodovias e infra-estruturas para o desenvolvimento do sector turístico da ilha do Fogo, em particular a comunidade de Chã das Caldeiras.

Estudante da Krakow University cria projecto para a Ilha do Fogo

Todo o estudo foi elaborado após a última erupção vulcânica de Novembro de 2014, que engoliu duas povoações, terras agrícolas, várias infra-estruturas públicas.

Na sua análise, Kasperski percebeu que o norte da ilha carece de acessos por estradas. No seu entender, construir uma via nesta direcção iria contribuir para o desenvolvimento económico da ilha e ajudaria a diminuir o tráfego ao sul.

O projecto também sugere acessos aprimorados às crateras por meio de trilhas. A construção da nova sede do Parque Natural do Fogo, talvez a parte mais interessante do projecto, deve ser desenvolvido de acordo com a topografia local. Localizado no limite de duas paisagens bastante distintas, "o edifício parece invisível a uma certa distância", explica Kasperski, "apenas ao se aproximar, uma pequena fracção da caldeira que começa a surgir".

O edifício deve apresentar uma praça pública, escadarias e área de permanência no centro. As fachadas de vidro ao longo da praça trazem luz natural para dentro da edificação que permanece quase que totalmente térrea, com a vista para o vulcão.

Para a adega vinícola e o hotel, Kasperski também utilizou a topografia local no núcleo de seu projecto. Desta vez, a estrutura não fica totalmente térrea. O edifício deve apresentar baixa estatura. A forma vai se erguendo aos poucos do terreno para formar um bloco horizontal de um lado e, do outro, o contorno segue o declive.

Ao lado norte do vulcão, destina-se a construção da nova aldeia para os habitantes da comunidade. O projecto inclui equipamentos públicos – uma escola, um mercado e uma igreja, bem como outras infra-estruturas públicas. Kasperski usa as linhas topográficas para definir as ruas e uma série de habitações que emergem de acordo com a ladeira.

Porém, questiona-se a disponibilidade de materiais necessários e técnicas construtivas na ilha. Kasperski não especifica o uso de materiais locais. A sede do Parque Natural com sua topografia artificial e a adega de vinho com suas formas não convencionais contariam com técnicas altamente tecnológicas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau