ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Estudo do INECV: Turismo cresce dois dígitos no segundo semestre deste ano 17 Agosto 2017

Os novos dados do INECV sobre movimentações de hóspedes em Cabo Verde indicam um crescimento de dois dígitos durante o segundo trimestre de 2017. É que o número de hóspedes no país aumentou 15,9% e as dormidas cresceram 13,7% face ao período homólogo anterior. O Reino Unido foi o principal país de proveniência de turistas e os ingleses foram os que permaneceram mais tempo em Cabo Verde, com uma estadia média de 8,3 noites. Já a ilha do Sal continua a ser o destino mais procurado pelos estrangeiros, representando cerca de 51,2% das dormidas nos estabelecimentos hoteleiros.

Estudo do INECV: Turismo cresce dois dígitos no segundo semestre deste ano

Revela o INECV que os dados acumulados no período de janeiro a junho de 2017, mostram que os estabelecimentos hoteleiros registaram mais de 348 mil hóspedes e cerca de 2,2 milhões de dormidas. Esses movimentos se traduzem em acréscimos nas entradas e nas dormidas de 7,9% e 9,8% respectivamente, face ao semestre homólogo.

Analisando os dados por trimestres, constata-se que no segundo trimestre de 2017, os estabelecimentos hoteleiros acolheram cerca de 154 mil hóspedes, mais 15,9% do que no mesmo período do ano anterior. Em termos absolutos, entraram nos estabelecimentos hoteleiros mais 21.092 turistas do que em igual período do ano transacto. As dormidas atingiram cerca de 988 mil no período em análise, traduzindo-se numa variação positiva de 13,7%, em relação ao 2º trimestre de 2016. Em termos absolutos, houve um aumento de 118.699 dormidas.

Hotéis e ilhas mais procurados

A análise dos dados por tipo de estabelecimento revela que os Hotéis continuam sendo os estabelecimentos hoteleiros mais procurados, representando 87,5% do total das entradas. Seguem-se as Residenciais com cerca de 3,9%, as Pensões com 3,2% e os Aldeamentos turísticos com 2,7%. Relativamente às dormidas, os Hotéis representam 91,1%, os Aldeamentos turísticos 2,8% e as Residenciais 2,4%.

Conforme o INECV, o Ilha do Sal continua a ter maior acolhimento, com 45,7% do total das entradas, seguido da ilha da Boavista, com 32,2% e Santiago com 10,4%. Em relação às dormidas, a ordem é a mesma: em primeiro lugar está a ilha do Sal com 51,5%, a seguir, Boavista com 39,3% e Santiago, com 3,5%.

Por país de residência habitual dos hóspedes, os dados indicam que os residentes em Cabo Verde totalizaram cerca de 7,2% das entradas e 3,2% das dormidas.

Maior mercado emissor e dormidas

O ultimo estudo do INEV revela que o principal mercado emissor de turistas, neste segundo trimestre de 2017, continua sendo o Reino Unido com 27,1% do total das entradas. A seguir vêm Portugal, Alemanha, Bélgica + Holanda, responsáveis por 11,4%, 9,9% e 8,3% desse total, respectivamente.

No tocante às dormidas, diz o INECV que o Reino Unido também permanece no primeiro lugar com 35,6% do total, seguido de Alemanha (11,7%), Bélgica-Holanda (10,2%) e Portugal (9,7%).

Segundo a mesma fonte, a maioria dos turistas provenientes do Reino Unido preferiu como destinos as ilhas da Boavista e do Sal, representando, respectivamente, 51,6% e 47,1% das dormidas. Escolheram como local de acolhimento os Hotéis, 99,3%. Os de Alemanha escolheram também, como destino principal a ilha da Boavista (54,8%), em seguida a do Sal, representando, 38,9% das dormidas. Preferiram, também, os Hotéis como o principal meio de alojamento, representando 95,1%. Já as dormidas dos residentes em Portugal distribuíram-se principalmente pelas Ilhas do Sal (54,1%), Boavista (28,8%) e Santiago (11,3%). Os Hotéis foram igualmente os tipos de estabelecimentos mais procurados pelos portugueses (94,0%).

De acordo com os dados apurados pelo INE no trimestre em análise, os visitantes provenientes do Reino Unido tiveram também maior permanência média em Cabo Verde – a média de 8,3 noites. A seguir estão os provenientes dos Países Baixos (7,5 noites), da Alemanha (7,4), e da Itália com permanência de 6,9 noites. Os Cabo-verdianos residentes permaneceram, em média, 2,6 noites nos estabelecimentos hoteleiros, conclui os dados estatísticos do INECV referentes ao segundo trimestre de 2017 agora divulgados.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau