INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Eurocontrol e guerra iminente:Aviação civil alertada para possibilidade de ataques aéreos na Síria 11 Abril 2018

Eurocontrol e guerra iminente:Aviação civil alertada para possibilidade de ataques aéreos na Síria

O Eurocontrol, organismo que regula o espaço aéreo europeu, emitiu, esta terça-feira, um alerta às companhias de aviação, para que sejam cautelosas a programar voos no leste do Mediterrâneo, devido à possibilidade de ataques aéreos na Síria.

"Devido à possibilidade de ataques aéreos na Síria com mísseis ar-terra ou de cruzeiro, nas próximas 72 horas, e a possibilidade de interferências intermitentes no equipamento de navegação rádio, estas questões devem ser tidas em consideração ao planear operações de voo no leste do Mediterrâneo/ FIR (Região de Informação de Voo) de Nicosia", pode ler-se no alerta divulgado pelo Eurocontrol.

O mesmo alerta avisa os pilotos para estarem preparados para receberem notas específicas no que respeita a riscos de voo e obstáculos que possam surgir.

O Presidente francês afirmou, esta terça-feira, que decidirá "nos próximos dias", em conjunto com os Estados Unidos e Reino Unido, sobre um possível ataque em solo sírio devido ao alegado uso de armas químicas pelo regime de Bashar al-Assad.

Emmanuel Macron esclareceu que, caso se avance para ataques na Síria, eles serão direcionados apenas contra as "capacidades químicas" de Al Asad.

"Existe uma linha vermelha, que partilhamos com outras potencias. Vamos continuar a conversar com os Estados Unidos e o Reino Unido sobre questões técnicas e nos próximos dias tomaremos uma decisão", disse o Presidente da França, numa conferência de imprensa conjunta, em Paris, com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohamed bin Salman.

O príncipe saudita afirmou também que o seu país pode estar envolvido em possíveis ataques conjuntos contra o regime de Damasco.

"Se a aliança com os nossos parceiros o exigir, nós responderemos presentes", disse Mohamed bin Salman.

Entretanto, o secretário de estado da Defesa norte-americano, James Mattis, cancelou a viagem oficial que tinha previsto realizar no próximo fim de semana ao Nevada, devido a "conflitos de agenda", segundo informou o Pentágono.

Esta decisão coincide com o anúncio da Casa Branca que a viagem que o Presidente Donald Trump tinha agendada para este fim de semana à Colômbia e Peru também foi cancelada.

"O Presidente vai permanecer nos Estados Unidos para supervisionar a resposta norte-americana à Síria e vigiar os acontecimentos globais", disse Sarah Sanders, porta-voz da Casa Branca, em comunicado.

Mais de 40 pessoas morreram no sábado num ataque contra a cidade rebelde de Douma, que segundo organizações não-governamentais no terreno foi realizado com armas químicas. Fonte: JN-PT

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau