CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Expomar: VI edição do evento arrancou com 60 expositores nacionais e estrangeiros 22 Outubro 2017

A VI edição da Expomar, feira de actividades económicas ligadas ao mar, prossegue no Mindelo, onde se realiza habitualmente, apresentando 60 expositores nacionais e estrangeiros, da CEDEAO, Espanha, Brasil e Portugal, instalados em 89 stands.

Expomar: VI edição do evento arrancou com 60 expositores nacionais e estrangeiros

Com o lema “Economia azul, um mar de oportunidades”, o certame - arrancou na sexta-feira - persegue, nesta 6ª edição, a sua empresarialização.

O presidente da Feira Internacional de Cabo Verde (FIC), empresa que organiza o certame, Gil Costa, assim o disse, mas já o ministro da Economia, José Gonçalves, garantiu que a “Expomar já deu provas de sucesso”.

Esta edição da Expomar, segundo Gil Costa, marca a sua institucionalização anual, fazendo de Cabo Verde, país detentor da maior Zona Económica Exclusiva em toda a África Ocidental, ponto estratégico para encontro de empresas e instituições que prestam serviços a partir do arquipélago, a “promover negócio e a disseminar conhecimento científico”.

O ministro José Gonçalves afirmou ser um “sucesso” a Expomar, todavia considerou “imperioso” que Cabo Verde aproveite as suas potencialidades, designadamente a sua localização geográfica estratégica, para que os seus mares “desempenhem um papel de relevo” no desenvolvimento do país, da sub-região e da Macaronésia.

O governante considerou que o certame acontece em “momento interessante para a economia cabo-verdiana”, já que dados divulgados esta semana pelo INE demonstram que o indicador de confiança da economia continuou a acelerar no terceiro trimestre deste ano, registando o valor mais alto dos últimos 35 trimestres.

Citando o INE, José Gonçalves disse que a “conjuntura económica em Cabo Verde é “favorável,” considerando os dados “encorajadores” e demonstradores da “confiança dos operadores económicos na política deste Governo”.

Atingir os sete por cento de crescimento, como o MpD (poder) almejou no seu programa de Governo, segundo José Gonçalves é possível, bastando para isso dinamizar as alavancas da economia e melhorar a sua performance, todavia “cientes das limitações” do país, “sobretudo da dívida pública e dos recursos” de que Cabo Verde dispõe.

O governante anunciou que se encontra em curso um processo de reestruturação e reorganização do Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas (INDP) para torná-lo mais consentâneo com os desafios do desenvolvimento, aliado ao Centro Oceanográfico do Mindelo, a ser inaugurado a 14 de Novembro.

Também em curso, a segunda fase de um projecto financiado pelo Banco Mundial para melhorar as condições de logística das pescas no Mindelo e para permitir o investimento em actividades de investigação científica, de gestão e inspecção das pescas.

Hoje e domingo expositores e visitantes profissionais terão vários encontros de negócios num espaço para este fim preparado nas instalações da FIC, na Laginha, e haverá um conjunto de seminários, sempre à volta do tema economia azul. Fonte: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau