SERÁ NOTÍCIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Praia acolhe ateliers sobre avaliação da redução da vulnerabilidade 14 Fevereiro 2018

A Federação Cabo-verdiana das Associações de Pessoas com Deficiência (FECAD), em parceria com o Programa das Pequenas Subvenções do Fundo Mundial para o Ambiente às Organizações da Sociedade Civil (GEF SGP) realiza, esta sexta-feira, 16, na Capital cabo-verdiana, três ateliers. O objectivo é avaliar a percepção de vulnerabilidade e a percentagem da mudança/redução da vulnerabilidade das PcD face às ondas de calor, enxurradas, cheias e deslizamentos de terra na Cidade da Praia.

Praia acolhe ateliers sobre avaliação da redução da vulnerabilidade

Os ateliers, segundo um comunicado divulgado pela organização, proporciona discussões e análises sobre mudanças climáticas, noções sobre riscos e desastres e ainda potenciais impactos e vulnerabilidade face aos riscos e desastres nas PcD.

Têm por base a aplicação de quatro questões da metodologia VRA, que visam atender algumas questões “relevantes”, nomeadamente factores que influenciam a redução da vulnerabilidade das PcD, evidencias que poderão melhorar a qualidade de vida e resiliência das PcD face às ondas de calor, enxurradas, cheias e deslizamentos de terra aos factores indicados e nível de apropriação e sustentabilidade das acções desenvolvidas pelo projecto que possam responder às ansiedades e/ou desafios das PcD.

O evento enquadra-se no âmbito das actividades do projecto Resiliência e Adaptabilidade das Pessoas com Deficiencia (PcD) - Um Processo Colaborativo e Construtivo de Justiça Socio-Ambiental em Cabo Verde, financiado pelo GEF SGP no montante de 45 il dólares em implementação.

Em comunicado, a FECAD ressalta que o Projecto de Resiliência e Adaptabilidade das PcD tem o propósito de responder aos desafios enfrentados, face aos efeitos adversos das mudanças climáticas. “Visa ainda promover melhores condições de adaptabilidade e assim diminuir a vulnerabilidade aos riscos adversos relacionados”.

O documento acrescenta ainda que o projecto pretende adicionalmente criar situações de diálogo alargado com actores-chave sobre a interactividade das questões dos efeitos das mudanças climáticas e PcD, assim como aumentar o nível da percepção do risco e da compreensão da vulnerabilidade das PcD face aos riscos das mudanças climáticas.

Como principais resultados, a FECAD conta com o levantamento dos aspectos negativos e positivos relacionados com a ocorrência dos eventos climáticos, a medição da percepção de vulnerabilidade de cada participante, o levantamento das preocupações/anseios das PcD e suas comunidades referente às Políticas e Estratégias adoptadas pelas autoridades para melhorar a sua qualidade de vida, identificação das acções/actividades a serem desenvolvidas pelo projecto, no sentido de ter melhor resposta às necessidades das PcD e adaptação das intervenções a serem realizadas pelo Projeto de modo a responder aos anseios e desafios das PcD.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau