MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Fama enganosa ou neo-escravatura: Morte da ’french nanny’ por Sabrina Kouider, ex de bilionário da música Mark Walton 20 Mar�o 2018

O julgamento da detida Sabrina Kouider, designer e ex-companheira dum magnata da música, decorre desde esta segunda-feira, 19, no Old Bailey, tribunal londrino — por videoconferência com a prisão feminina onde está a ré e a cadeia para homens onde está o seu companheiro, Ouissem Medouni, 40 anos. O caso do homicídio seguido de incineração da ama dos dois filhos, a francesa Sophie Lionnet, de 21 anos, deverá despertar as consciências sobre uma outra forma de escravatura moderna que vitima jovens, que viajam para as capitais mais glamourosas em troca de pouco mais que a ilusão de poderem conviver com "os famosos deste mundo".

Fama enganosa ou neo-escravatura: Morte da ’french nanny’ por Sabrina Kouider, ex de bilionário da música Mark Walton

A francesa Sophie Lionnet, de 21 anos, foi no passado 20 de setembro, encontrada morta no jardim da casa da estilista de famosos Sabrina Kouider, onde trabalhava como “au pair”,. Sophie viera de França para Londres, em setembro de 2016, havia um ano, para enquanto estudante cuidar dos dois filhos da estilista de famosos. Uma dessas crianças era fruto da relação entre a estilista de famosos e o fundador da Boyzone e hoje bilionário da música, o irlandês Mark Walton que vive em Los Angeles.

A estilista franco-argelina Sabrina Kouider, de 34 anos, que se apresenta ainda como compositora, contratara a estudante francesa, natural de Troyes, no sudeste de França, em troca de alojamento, alimentação e 56 libras semanais (pouco mais de sete contos) na capital inglesa.

Ser "au pair" é uma modalidade de contratação pela qual o/a jovem estudante deve acompanhar as crianças, mas que geralmente tem sido alvo de denúncias como uma forma de escravatura sobre jovens estudantes predominantemente europeias.

Segundo familiares e amigos, Sophie que nunca vira a cor do dinheiro não se queixava. Estava deslumbrada com a vida glamourosa da patroa, que por vezes lhe dava presentes caros e apresentava-a a famosos, como o cantor Johnny Deep.

O alerta foi dado pela vizinhança que chamou os bombeiros, porque um espesso fumo saía da casa. Vieram os bombeiros e depararam com o horror: um cadáver irreconhecível ainda a arder.

A polícia entrou em ação e prendeu o casal de nacionalidade francesa, que habitava a casa avaliada em perto de um milhão de libras (mais de 100 milhões CVE), num bairro privilegiado de Londres.

Na anterior audiência, em janeiro, o casal francês negou ter assassinado a jovem e admitiu apenas a acusação de "desviar o curso da justiça" ao procurarem desembaraçar-se do cadáver.


Motivo aparente: Mãe da jovem mandou-lhe bilhete para regressar.

Fontes: Le Monde/AFP/The Sun/BBC. Foto (Esqª-dtª: A designer e ex-companheira de Mark Walton, Mark Walton e, em grande plano, a vítima Sophie Lionnet.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau