POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Federação das Mulheres do PAICV reúne-se em Conferência: A deputada Éva Ortet é candidata à liderança da organização 15 Julho 2017

A deputada Eva Ortet é a candidata única à liderança da Federação Nacional das Mulheres do PAICV, cuja II Conferência decorre, neste sábado, na cidade da Praia. Ortet vai substituir Joanlida Alves, chefiando a direcção nacional junto com os demais órgãos dirigentes a serem eleitos.

Federação das Mulheres do PAICV reúne-se em Conferência: A deputada Éva Ortet é candidata à liderança da organização

A igualdade e equidade do género constitui uma das grandes apostas da euipa liderada pela engenhera Eva Ortet, que foi ex-ministra de Desenvolvimento Rural de Cabo Verde no governo de José Maria Neves. “O cumprimento deve ser, sobretudo, no que concerne à questão da igualdade de equidade do género nos órgãos de direcção, mas, sobretudo, nas listas para eleição. Por isso, com a minha equipa, temos que trabalhar para vencer mais uma etapa e pôr o PAICV no caminho certo rumo ao desenvolvimento de Cabo Verde”, ressaltou.

Referindo-se às razoes da sua candidatura à lideração das Mulheres do PAICV, Eva Ortet explicou que a motivação tem a ver com o facto de o PAICV estar a precisar de uma “liderança forte” e que todos os seus órgãos, como sendo a federação das mulheres e a JPAI, trabalhem juntamente com a líder do partido para “fortalecer o PAICV que atravessa, neste momento, algumas dificuldades”.

Em nota, diz a direcção cessante comandada por Joanilda Alves que as conferencistas vão aprovar o Relatório do Conselho Nacional, que decorreu no passado dia 17 de Fevereiro de 2017, analisar e rever os seus Estatutos. Vão ainda eleger os novos Órgãos Nacionais e as quatro Conselheiras que representarão a organização no Conselho Nacional do PAICV.

A Conferencia contará com a participação de cerca de 90 delegadas, entre elas, Mulheres Conselheiras Eleitas, Coordenadoras Sectoriais, Mulheres Membros do Conselho Nacional do PAICV e as Deputadas Militantes.

«Constitui ponto de realce da II Conferência Nacional, a revisão dos Estatutos, que resulta da sua própria implementação, como consequência da dinâmica de desenvolvimento do País e de Partido e que, necessariamente, devem ser adequados à nova realidade e adaptados aos próprios Estatutos do PAICV, que também foram revistos no passado recente», destaca Joanilda Alves.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau