OPINIÃO

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Figuras de comparação: Oxímoro na Catalunha que acelera e trava 16 Outubro 2017

O meu comparómetro é acionado quando vejo ‘o antes’ (a declaração da independência catalã) e ‘o depois’ (a sua suspensão) representados nestas duas fotos. As mesmas pessoas exultam (levantam os braços) – e dececionam-se (abaixam os braços).

Por: A.Teresa Pires Paulo

Figuras de comparação: Oxímoro na Catalunha que acelera e trava

Esses braços levantados e que depois caem desanimados são um oxímoro! A má surpresa que é o contentamento de súbito descontente, a esperança de súbito emurchecida na declaração.

Os independentistas da Catalunha aglomeraram-se em frente ao Parlamento para ouvir a proclamação tão aguardada. Carles Puigdemont surgiu e eis os braços levantados na foto à nossa direita.

Mas o que a foto à nossa esquerda mostra é a vitória do pragmatismo (ou do bom senso como alguns preferiram chamar-lhe), quando o presidente da Generalitat diz que a Declaração da Independência é de imediato suspensa. Os seus efeitos são para depois do diálogo mediado pela União Europeia e a comunidade internacional.

As fotos da esperança e da sua deceção pedem uma interpretação. Para essa tarefa, sirvo-me dos instrumentos habituais que a ciência foi organizando desde Platão. Um deles, os recursos estilísticos ou “figuras” expressivas.

E dentre eles, a “figura” que melhor quadra a estas duas fotos é o oxímoro, uma palavra que em si contém já o seu paradoxo, pois amalgama a ideia do que traz luz(entendimento) e do que a apaga (a ignorância, a escuridão).

Que outra senão o oxímoro — repita-se o termo técnico de uso raro — caraterizável como a dramática figura de retórica pela qual o criador, não só das belas artes/letras mas também do banal quotidino, expressa a complexidade da realidade tão contraditória?

Um exercício a continuar

A motivação (para o contido neste intertítulo) está ligada à dúvida: será que o o oxímoro pode dar conta daquilo que está na Constituição – que por si só é a Lei, logo insusceptível de contradições, pelo menos enquanto vigorar e não for submetida a uma nova reformulação?

Exercendo o contraditório ao ato constitutivo que é o “declaro-vos marido e mulher”, acrescentaria o celebrante na mesma frase "mas o casamento fica suspenso até que".

Ou: “Declaro-vos divorciados, mas o divórcio fica suspenso até que…".
Ou: "Declaro o cessar-fogo, mas fica suspenso até que…".

Camões exprimiu as contradições do amor através de oxímoros que todos os estudantes tiveram de decorar (e muitos esqueceram): fogo que arde sem se ver, um contentamento descontente, dolorosa ferida que não se sente.

Poéticos oxímoros, “doce guerra”, "terra madrasta", que primeiro nos despertam a atenção pela sua significação absurda – para a seguir nos mostrar que só podia ser expresso com dois termos perfeitamente opostos.

Breve história que explica o referendo

Em Espanha, a constituição tem de ser mudada para que se possa proceder ao referendo sobre a autodeterminação da nação catalã, que existe como tal desde o século IX, com território, língua, cultura e identidade.

No século XII, enquanto na parte mais ocidental o condado portucalense lutava pela independência, o condado mais oriental, a Catalunha, decidiu unir-se ao condado de Aragão conservando no entanto a autonomia expressa na “Generalitat”, as cortes constitutivas que vigoraram do século XIII ao século XVIII.

A união da Espanha sob duas coroas propiciada pelo casamento de Isabel de Castela e Fernando de Aragão não terá, pois, conduzido à perda de soberania dos catalães: a “Generalitat” estava blindada contra o centralismo de Madrid. Reveses da história todavia iriam levar à progressiva perda de soberania catalã.

Com a democracia restaurada em 1976, a Catalunha anseia ver plasmada na Constituição de 1978 os seus direitos. Há 39 anos que esperam, em periódicas jornadas de luta, a última das quais é este referendo. Fontes das fotos: Le Figaro e France Info TV.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau