CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Fogo e Brava: Arrancam novos projectos para melhoria de qualidade de água 16 Janeiro 2015

Arrancam os projectos para substituir a conduta adutora Patim - Cova Figueira (Fogo) e o sistema de tratamento de água da nascente do Encontro, na ilha Brava. Mais e melhor água para as suas ilhas mais a sul do país, mas sobretudo para a Brava que finalmente poderá consumir água apropriada para consumo humano e sem os elevados níveis de flúor que há muito constituem preocupação para as autoridades sanitárias nacionais. Concluído o projecto que será lançado domingo na ilha, os bravenses terão água de acordo com os parâmetros recomendados pela Organização Mundial da Saúde.

Fogo e Brava: Arrancam novos projectos para melhoria de qualidade de água

O acto de lançamento da primeira pedra do projecto na ilha do Fogo terá lugar esta sexta-feira. Dentro de 10 meses as obras, orçadas em cerca de 100 mil contos, ficam concluídas.

Para beneficiar a população de Cova Figueira, o projecto tem como objectivo a substituição das tubagens em fibrocimento por tubagens do tipo PEAD (polietileno de alta densidade) numa extensão de aproximadamente 17 Km.

Em relação ao projecto na ilha vizinha da Brava, o lançamento da primeira pedra está agendado para domingo, 18 de Janeiro. O projecto visa o tratamento da água da nascente de Encontro para consumo humano e agricultura. Estimado em mais de 21 mil contos - financiados pelo Millennium Challenge Account - Cabo Verde (MCA – CV II), com 18 mil contos e Águabrava com 3.600 contos - Brava terá uma estação de tratamento de água que vai cuidar do precioso líquido antes da sua entrada no reservatório de Encontro, de onde é bombeado para Risco Vermelho e Fajã d’Água.

Na Brava, o projecto fica concluído em seis meses. Depois disso, o elevado nível de flúor existente na água consumida na ilha será coisa do passado. Actualmente o nível de flúor na água consumida na Brava é de sete miligramas por litro, 480 por cento (%), cinco vezes maior a quantidade recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para o organismo humano.

Estes dois projectos de grande importância para região são desenvolvidos no âmbito da Reforma do sector de Água e Saneamento, apoiada pelo Projecto Água, Saneamento e Higiene ( WASH) e no quadro do Fundo de Água e Saneamento (FASA), sendo parte integrante do segundo compacto do Millennium Challenge Account - Cabo Verde (MCA – CV II).

O Ministro do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território, Antero Veiga, e a Embaixadora dos Estados Unidos da América em Cabo Verde, Adrienne S. O’Neal presidem à cerimónia de lançamento destes dois projectos nas ilhas mais a sul do país.

NC

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau